Terapia com ventosas: para que serve e por que você deveria tentar

Por Anny Daly – Women’s Health EUA

Terapia com ventosas
Foto Shutterstock

A terapia com ventosas é, definitivamente, uma tendência que se recusa a morrer. Dois anos depois que o nadador Michael Phelps saiu da piscina cheio de hematomas redondos pelo corpo, a técnica ainda segue firme e forte entre as celebridades. Mas, afinal, para que ela serve e por que as pessoas deveriam tentar?

Terapia com ventosas: o que é?

Ela é uma antiga terapia chinesa que se baseia na crença de que certos problemas de saúde podem ser causados por sangue estagnado e um fluxo de energia deficiente em seu corpo.

Para melhorar ou prevenir esses problemas de saúde, os praticantes da técnica aplicam copinhos – normalmente de vidro ou silicone – à pele para criar uma pressão que a suga para dentro, segundo explica o National Center for Complementary and Integrative Medicine.

“A pressão que os acessórios criam atrai sangue para a área afetada, aumentando seu fluxo sanguíneo em geral”, esclarece Chiti Parikh, médico praticante de medicina integrativa do Weill Cornell Medicine Integrative Health and Wellbeing Center, em Nova York (EUA). “Esse aumento do fluxo sanguíneo pode aliviar a tensão muscular, melhorar a circulação e reduzir a inflamação”, completa.

Para que a terapia de ventosas é usada?

“Geralmente, ela é usada para tratar a dor crônica – dor nas costas e dores de cabeça, em particular”, aponta Parikh. “Ela serve para livrar a dor musculoesquelética, que muitas vezes é uma manifestação física do estresse crônico”, acrescenta.

Mais frequentemente do que não, esse estresse crônico se manifesta em como você se comporta. “Estamos tensionando nossos músculos quando estamos estressados – especialmente quando estamos debruçados sobre nossos computadores e nossos telefones. Essa tensão muscular pode resultar em dor física, que é o que a ventosa ajuda a reduzir.”

Leia mais

A importância da aromaterapia na saúde
#Escapes: Que tal aliviar o estresse flutuando?

Muitas pessoas também afirmam que essa terapia pode ajudar na desintoxicação, mas, segundo Parikn, o que elas querem dizer com isso é que a técnica auxilia a aliviar a inflamação na área.

“Quando as pessoas sofrem de dor física, isso significa que a inflamação aumentou localmente nessa área. Colocar as ventosas, então, melhora a circulação sanguínea nessa área, atraindo células imunológicas para aquele local para aumentar o processo de reparo e recuperação, para que o inchaço possa diminuir”, explica.

Embora existam estudos que afirmam que a terapia de ventosas pode ajudar a reduzir a dor crônica, como um estudo publicado em 2016 na revista Evidence Based Complementary Alternative Medicine, os resultados ainda são inconclusivos.

A conclusão desse estudo em particular, assim como muitos outros sobre o tema, também pode ser devido ao efeito placebo (ou seja, simplesmente acreditar que algo está funcionando).

Então as ventosas podem reduzir o meu estresse?

Elas podem ser úteis no tratamento de manifestações mais físicas do estresse. Mas, como todos sabemos, os sintomas físicos são apenas parte da história completa.

“É por isso que a ventosa funciona melhor quando associada à acupuntura para ajudar o lado mental do estresse”, aponta a profissional. “A acupuntura libera endorfinas, e pode ser mais capaz de ajudar a controlar a causa do estresse mental e da ansiedade de uma forma mais holística”, explica. “É por isso que a combinação de acupuntura funciona para controlar o estresse de todas as áreas”.

Devo tentar colocar ou não?

Resumindo: provavelmente a terapia não te causará nenhum dano. Pelo contrário. Ela pode ajudar a dor nas costas que está te incomodando há semanas, então vá em frente e experimente.

Algo que você precisa ter em mente é que os copinhos vão deixar hematomas grandes na sua pele. Eles podem durar de alguns dias a duas semanas. Portanto, se isso não é algo que você quer evitar, é melhor não fazer.

“Também é bom evitar a terapia com ventosas se você está tomando anticoagulantes, tiver problemas com sangramento ou coagulação ou se tiver uma ferida aberta”, adverte Parikh. “O mesmo vale para quem tem pele muito sensível ou fina”, completa.

Se essas restrições não se aplicarem a você e você quiser experimentar, é importante encontrar um bom profissional. Parikh diz que os melhores praticantes de ventosas são, na verdade, acupunturistas.

“Para encontrar um bom, eu recomendaria pedir recomendação de algum um médico de medicina integrativa”, aconselha a especialista. “Se você não conhece nenhum, seu médico regular talvez possa encaminhá-la para um bom.”