Dermatologista responde: poluição envelhece a pele?

Por Thais Bello

Poluição envelhece a pele
Foto Shutterstock

Nesse mês de setembro, começamos aqui um novo espaço de troca. A proposta é falar de saúde, em especial sobre pele.

Sou médica dermatologista, mãe de quatro (sim, quatro) filhos, estudiosa voraz de absolutamente qualquer assunto que me interesse. E foi com muita alegria que recebi o convite para escrever para as leitoras da WH Brasil.

É um desafio, pois sou médica, não comunicadora de formação. Contudo, acredito muito que todo profissional da saúde deve cultivar a comunicação como parte importante do exercício da profissão, já que temos, entre outras funções, também um papel de tradutores.

Fazemos isso diariamente, e cada vez mais. A informação está aí, à disposição de todo mundo, certo? Por isso, o médico acaba atuando como uma ponte que deve levar o paciente em segurança à informação precisa que se aplica a ele e às decisões que precisam ser tomadas diante daquela exata situação.

Leia mais

Como a poluição pode causar alzheimer, câncer e tumores nas mulheres
Saiba como defender sua pele da poluição

Uso as palavras “ponte” e “segurança” porque acredito mesmo que existe um abismo perigoso e escuro aí no meio. Qualquer pessoa pode escrever o que bem quiser hoje em dia. Fica difícil, muitas vezes, filtrar. Tem muita coisa duvidosa, inclusive, pintada de ciência.

Então firmo aqui um compromisso com vocês, leitoras da WH, que se envolvem com sua saúde e buscam a boa informação.

Neste espaço pretendo trazer a vocês informação de qualidade, neutra, científica, filtrada e traduzida em termos práticos pra quem busca se cuidar e ser mais saudável.

Convido vocês a participarem da construção desse espaço junto comigo. Se quiserem ler sobre algum assunto em especial por aqui, podem me escrever no Instagram @drathaisbello.

Poluição envelhece a pele?

Vou abrir com esse tema que tem me interessado bastante: a ação da poluição no envelhecimento da pele.

Muita coisa vem sendo comentada e muitos produtos tem surgido nos últimos tempos, anunciando efeito anti aging e anti-poluição. Mas será que existe mesmo um efeito da poluição no envelhecimento da pele? Temos evidência científica de que isso de fato seja relevante?

Semana passada essa exata pergunta foi respondida por um pesquisador de Düsseldorf no Congresso Europeu de Dermatologia, em Paris.
Resultados de vários estudos sérios sobre esse assunto mostram que a exposição à fuligem e ao material particulado, em suspensão no ar poluído, aumentam mesmo as rugas e manchas. Quanto maior a exposição, mais dano foi observado.

Um estudo publicado este ano, por exemplo, mostrou que a exposição das células que produzem colágeno à poluição do ar fez com que o organismo produzisse substâncias que promovem a inflamação e causou uma importante redução na produção dessa proteína.

E por que isso acontece? Pela ação de espécies reativas de oxigênio presentes nos poluentes, os conhecidos radicais livres, que causam dano oxidativo a diversos componentes das células, alterando as suas funções.

Se você mora em uma cidade grande, não precisa se desesperar. Uma variedade grande de ativos antioxidantes potentes vem surgindo no mercado, pensados para neutralizar esses efeitos.

Especialmente se você for se exercitar ao ar livre, procure um produto com efeito antioxidante que seja leve e não pese na pele – e não esqueça, claro, do filtro solar. Na dúvida, converse com seu dermatologista.

*Thais Bello é médica dermatologista, formada pela Faculdade de Medicina da USP, com residência médica no Hospital das Clínicas (USP) e mestrado em Oncologia pelo Hospital do Câncer (A.C Camargo), em São Paulo.