Inspiração: leitora conta como emagreceu 50kg com dieta low-carb e caminhada

História contada por Haley Hartung-Kaufman e escrita por Danielle Page - Women’s Health EUA | Adaptação Ana Paula Ferreira

História de inspiração
Fotos Reprodução

“Você está grávida?”. Essa foi a pergunta que marcou o início de uma grande mudança na vida de Haley Hartung-Kaufman, que costumava usar a comida como conforto nos momentos de estresse ou tristeza. Leia abaixo a história de inspiração da mulher que conseguiu emagrecer 50kg cortando carboidratos e caminhando:

“Comecei a ganhar peso durante um momento difícil da minha vida: eu perdi meu pai e meu avô inesperadamente e quase ao mesmo tempo, além de estar lutando contra ansiedade pós-parto. Somado a isso, ainda tinha o estresse e as demandas do dia a dia, e então meu peso começou a aumentar.

A comida era meu conforto e me fazia sentir melhor quando eu estava nervosa ou triste – o que aconteceu muitas vezes. E nada do que eu comia era saudável: sanduíches de café da manhã do Mc Donald’s (e de almoço), cereais açucarados, pizzas… Eu amava qualquer coisa gordurosa e doce.

Então, um dia minha avó me perguntou se eu estava grávida – e eu não estava. Isso aconteceu no domingo de Páscoa em 2017. Eu tive muita dificuldade para encontrar algo para vestir naquele dia, e fiquei chocada com o comentário dela. Mas, honestamente, isso foi o sinal que eu precisava para controlar meu peso.

O início da mudança

Eu comecei procurando dietas, especificamente aquelas que não me fizessem sentir privada de algo. Foi quando encontrei a low-carb Atkins, que pareceu ser algo que eu conseguiria manter.
Ela me forçou a começar a preparar minhas refeições com antecedência e ler os valores nutricionais dos alimentos.

Leia mais

“Eu era sedentária até os 35 anos, quando virei o jogo”
Meu corpo real: leitora conta como superou a depressão
“O mais importante é se respeitar”, afirma blogueira fitness

Na minha primeira visita ao mercado eu realmente tive que me planejar com antecedência e procurar saber sobre as informações para ter certeza que o açúcar, proteína e fibras das comidas se adequavam ao meu plano de alimentação.

Isso foi (e ainda é) demorado, é claro, mas fazer isso me ajudou a aprender como é uma dieta balanceada e qual deveria ser minha ingestão de calorias – duas coisas que eu nunca havia prestado atenção antes.

Além disso, também passei a monitorar minhas atividades físicas. Decidi começar a monitorar meus passos diários como forma de me movimentar mais. Nos dias de trabalho, eu fazia questão de dar, no mínimo, 15 mil passos e nos dias de descanso, no mínimo 10 mil.

Eu nunca fui fã de academias (sempre preferi treinos outdoor), então comecei a fazer mais caminhadas – de três a cinco vezes na semana por no mínimo uma hora. Quando o tempo não estava bom, eu usava minha esteira em casa.

Também comecei a me alongar por 15 minutos por dia, todos os dias. Eu acho que isso ajudou a me sentir menos dolorida antes, durante e depois das caminhadas.

Os resultados

Conforme eu ia notando os resultados, ficava cada vez mais animada! Conseguir ver a transformação do meu corpo – tanto na aparência quanto como me sentia – enquanto eu passava por essa mudança de estilo de vida me ajudou a continuar.

O feedback positivo de amigos, família e até mesmo pessoas estranhas nas redes sociais também foi poderoso. As pessoas me diziam que eu as inspirava!

Desde que comecei essa mudança, eu já emagreci quase 50 quilos – e ainda quero perder mais 15! Mas só porque tive sucesso não quer dizer que não tenha passado por dias difíceis ou que não pensei em desistir. Nesses momentos, eu me permitia sair da dieta (e comer aquele pedaço de cheesecake) e então voltava ao plano normal.

Meu conselho é: não desista. Não jogue a toalha por causa de um deslize na dieta. Passos pequenos, até mesmo os errados, podem levar a uma grande vitória quando se trata de melhorar nossa saúde e hábitos alimentares!”