Treino em dupla: benefícios e dicas

Por Giulia Villa Real Seabra

Treino em dupla
Foto: Shutterstock

Muita gente acredita que malhar sozinho traz mais resultados… Mas fazer um treino em dupla pode ser uma ótima alternativa para te dar aquele empurrãozinho para sair de casa. O educador físico João Paulo Manechini, da Bodytech Ribeirão Preto, garante resultados animadores em duplas. “Os exercícios solitários podem se tornar monótonos e entediantes. Em companhia – especialmente os circuitos funcionais – mostram-se estimulantes, com mais rendimento e até divertidos”, conta o profissional.

O educador conta alguns dos benefícios do treino em dupla:

Xô, preguiça!

É fato que as vezes bate aquela preguicinha de sair de casa para malhar. Treinar com um amigo pode ser uma ótima saída para sair de casa, afinal, existe o compromisso com a outra pessoa.

Competição saudável

Ao malhar em dupla estamos desafiando e sendo desafiados constantemente também. É uma maneira rápida de melhorar seus resultados!

Aprendendo juntos

Seu companheiro de treino pode sempre te auxiliar naqueles exercícios que você tem mais dificuldade.

O treino se torna também um momento divertido

Tudo em companhia é mais legal, né? Deixe o tédio de lado e treine com muito mais energia em dupla com seu amigo.

Leia mais

7 tipos de agachamento que você precisa adicionar ao treino
Personal das famosas entrega treino de Mariana Ruy Barbosa
Treino ao ar livre: Rodrigo Ruiz ensina como se exercitar em 15 minutos

Mas vamos com calma, tome cuidado para não deixar o treino de lado

É importante que o seu parceiro de treino tenha objetivos e nível de condicionamento similar ao seu. E  a fofoca está liberada antes e depois do treino, mas cuidado para não conversar muito durante os exercícios e prejudicar seu rendimento e do seu parceiro, viu?

Lembre também que apesar do seu amigo te ajudar, continua super importante sempre ter a orientação de um profissional de educação física.

Mão na massa: veja dicas de treino em dupla

Sem perder tempo! O circuito é composto por oito estações e mais dois exercícios de bônus, para aqueles com nível mais avançado, alongando um pouco a duração do treino. Os movimentos devem ser realizados de maneira consecutiva, divididos em dois blocos (do 1º ao 4º, do 5 ao 8º), com 1 minuto de descanso entre os blocos e 1 minuto de descanso ao final do circuito. Após este intervalo, repetir toda a série (circuito + repouso) por mais duas vezes.

As estações possuem dois exercícios (4, 5, 9 e 10), devem ser realizadas revezando a execução dos movimentos, isto é, enquanto um membro da dupla faz um dos movimentos, o outro faz o outro. Para os indivíduos mais bem condicionados, a sugestão é aumentar o número de passagens pelo circuito ou reduzir o tempo de descanso e adicionar um exercício bônus ao final de cada bloco, dividindo-os em 5 exercícios.

Os educadores físicos João Paulo Manechini e Maíra Mecca de Souza fizeram vídeos de cada exercício para mostrar como é divertido treinar em dupla.

15 Agachamentos com mãos dadas

10 Flexões de braços batendo as mãos alternadas (pés ou joelhos apoiados)

15 Abdominais batendo palmas

10 Agachamentos com salto + agachamento isométrico (revezamento!)

Descanso de um minuto!

Leia mais

É normal sentir tontura durante o treino?
Fazer treino funcional todos os dias é ruim para o corpo?
Este treino de abdômen leva só 5 minutos – mas é intenso 

15 Abdominais inversos com impulso

10 Avanço-recuo com mãos dadas

15 Rotações de tronco passando medicine ball

10 Mergulhos + agachamento isométrico apoiado (revezamento!)

Descanso de um minuto!

Bônus

10 Saltos laterais + prancha frontal (reveza)

10 Agachamentos + flexão de braço (revezamento!)