#Escapes: a experiência de esquiar em Valle Nevado, no Chile

Por Cacá Filippini

esquiar em valle nevado
Foto Arquivo Pessoal

Após uma pausa, cá estou eu, Cacá Filippini, compartilhando novas dicas de escapadinhas em busca de uma vida mais conectada com o presente, fazendo menos do mesmo e vivendo melhor. E para viver melhor, porque não começar resolvendo medos, traumas e situações de desconforto? Bom, hoje vamos falar sobre minha experiência de esquiar em Valle Nevado, no Chile.

Em 2019 resolvi superar alguns receios que tenho em decorrência de más experiencias que aconteceram lá atrás, mas que refletiam até muito pouco tempo. Um exemplo disso é a prática de esqui.

Cacá Filippini e sua mãe, durante a sua infância / Foto Arquivo Pessoal

Amante da neve que sempre fui, me envolvi em um acidente grave durante uma temporada de inverno no Canadá. Cheguei lá super empolgada e sai gravemente lesionada, o que me afastou de um dos esportes que mais gosto: esquiar na neve.

Foram 6 longos anos com medo de voltar às pistas, até que no final de 2018, estive no Snowland, uma estação de esqui artificial em Gramado. Tive uma aula para iniciantes, a fim de descer a montanha de 120 metros que simula um espaço real de neve. Nesse dia, embora o trajeto fosse curto e eu estivesse totalmente assistida, decidi que voltaria aos esquis.

Esquiar em Valle Nevado
Estação de esqui Valle Nevado, no Chile / Foto Arquivo Pessoal

No último mês de junho fiz minhas malas rumo ao Chile. Desembarquei no Valle Nevado, no coração dos Andes, a 3 mil metros de altitude, para viver cinco dias transformadores. Cheguei logo na abertura da temporada de 2019, que ainda está rolando e vai até 27 de setembro.

Leia mais

#Escapes: benefícios em se desconectar da tecnologia

A aventura começou para chegarmos ao Valle Nevado. A estrada é bem sinuosa e estreita e, com neve, torna-se especialmente difícil. São 40 curvas iniciais até chegar à entrada para Farellones e ao desvio para o Valle Nevado. De lá, são mais 17 curvas.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Cacá Filippini® (@cacafilippini) em

A estação de esqui que está há 47km de Santiago, é a principal atração do Valle Nevado, com 15 teleféricos e mais de 40 pistas divididas em quatro níveis de dificuldade, totalizando 40 quilômetros de pistas espalhadas numa área esquiável de 9 km².

Lá em cima há quatro opções de hospedagem, sendo três hotéis e alguns prédios de apartamentos de temporada. Todas as opções são de fácil acesso às pistas e aos restaurantes. Para quem não pode ou não quer se hospedar por lá, é possível passar apenas o dia no local, pois não há bilhete de entrada no Valle e paga-se apenas pelas atividades que se faz.

Leia mais

#Escapes: 5 motivos para você chamar suas amigas para treinar

Para quem vai em família, há muito para os pequenos também, especialmente na temporada de neve. Os hotéis são bastante estruturados e as crianças também podem aprender a esquiar, com aulas próprias para suas idades. E posso afirmar que elas mandam muito bem!

Uma dica superimportante é fazer ao menos uma aula em grupo ou individual da categoria que quer praticar. No meu caso, fiz uma aula em grupo logo no primeiro dia e, no dia seguinte, dividi a aula com uma amiga, para corrigir posturas, reaver minha confiança e principalmente conhecer as pistas que queria acessar. Existe um investimento a se considerar, mas posso afirmar que a qualidade da experiência muda completamente. Inclusive, falo bastante da importância da aula no Podcast Jogo do Cop, do Blog Chicken or Pasta, ao lado do querido Felipe Mortara, jornalista especialista em viagens que arrasou no snowboard durante nossa estada.

esquiar em Valle Nevado
Foto Arquivo Pessoal

Mas esquiar em Valle Nevado não trouxe apenas diversão. A prática dessa modalidade traz muitos benefícios à saúde: melhora o condicionamento físico, o equilíbrio e a coordenação motora. Isso sem contar que praticar uma hora na intensidade média é capaz de queimar cerca de 230 calorias. O esporte também ajuda a fortalecer as pernas e o bumbum, contribuindo para amenizar a celulite.

Por fim, esquiar libera endorfina, o hormônio responsável pelo prazer e o bem-estar. Isso significa que, após uma hora de treino, você se sentirá mais feliz e disposta. E isso era fácil de detectar nos rostinhos felizes na área da entrega dos equipamentos ao término do dia. Eu mesma saia das pistas com sorriso de orelha a orelha.

Leia mais

#Escapes: um mergulho nos mistérios da Riviera Maya, no México

Mas você pode estar se perguntando sobre esquiar em Valle Nevado no frio abaixo de zero. Eu asseguro que, com as vestimentas apropriadas, você pode até passar calor a -5º C. Invista em segunda pele, meias de lã, calçados impermeáveis, gorro, luva e blusas quentinhas para o dia a dia. Já para encarar as montanhas, alugue tanto equipamento quanto roupas.

Esses itens são caros e muitas vezes, não valem o investimento de quem pratica o esporte uma vez ao ano. Lojas com essa finalidade são encontradas tanto no Valle Nevado, quanto nas cidades vizinhas ou na própria capital, Santiago, por onde certamente você passará.

Só lá no complexo são mais de 1800 conjuntos formados por esquis, botas, capacetes e bastões para a prática de esqui e mais de 400 conjuntos para o snowboard, com pranchas e botas. Nenhuma outra estação do hemisfério sul investe tanto em equipamentos para seus hóspedes e turistas.

Leia mais

#Escapes: minha experiência de volta à Amazônia

esquiar em Valle Nevado
Foto Arquivo Pessoal

Ah, e já que esquiar queimou algumas calorias, a escapadinha contou com uma boa gastronomia e uma tacinha de vinho que combinam perfeitamente com o clima montanhês. São seis opções de restaurantes: o La Fourchette, especializado em culinária francesa, o La Leñera, com menu americano-chileno e especializado em carnes, o Sur, que traz as melhores opções de cozinha chilena, o Mirador del Plomo, restaurante buffet com carnes, massas e saladas, o Don Giovanni, com pratos da gastronomia italiana, e o Bar Lounge, com opções de pratos rápidos, carnes e pizzas. Eu, vegetariana, comi bem em todos os lugares sem qualquer dificuldade.

O Chile é o destino preferido por brasileiros na América do Sul, e o Valle Nevado se enquadra no padrão de excelência procurado por tantos viajantes e proporciona atividades inclusive para quem não esquia ou sobe na prancha de snowboard.

Esse ano, a estação incluiu uma nova modalidade: a raquete (foto acima). Uma caminhada na neve, com um calçado especial, que se assimila a uma raquete, e que garante maior estabilidade para que os pés não afundem na neve. A atividade pode ser feita por toda a família e é acompanhada por uma guia. Confesso que fiz, aprovei e cansei!

Foto Arquivo Pessoal

Com saldo positivo, minha escapada para esquiar em Valle Nevado deixa saudades, motivos para voltar e, certamente, razões para que eu compartilhe com vocês dias de superações vividos no aqui e agora, que resultaram em recarga total nas minhas baterias!
Vale a espiadinha no vídeo abaixo e a reflexão do que você tem feito para sair do automático e aproveitar o que realmente importa.

Vídeo feito com apoio do Blog Chicken or Pasta