Bolhas, náuseas e febre: saiba tudo sobre envenenamento solar

Por Jasmine Gomez - Women's Health EUA

envenenamento solar
Foto: Shutterstock

Há poucas coisas mais viciantes do que um dia ensolarado – o calor, a praia, uma chance de usar aquele biquíni novo. Mas se você já lidou com a irritação de uma queimadura de sol, sabe que o mar de rosas pode se tornar um pesadelo, ainda mais quando o caso evoluiu para um envenenamento solar.

Leia mais
+ Quando devo reaplicar o protetor solar?
+ Câncer de pele: 9 coisas que você provavelmente não sabe
+ Como conquistar o bronze perfeito: não descasca e dura mais!

E a superexposição ao sol pode causar muito mais dor e lesões do que apenas uma queimadura solar típica, diz Erum Ilyas, MD e dermatologista da Montgomery Dermatology. “A pele desempenha um papel significativo na regulação da temperatura. Quando o corpo começa a superaquecer, a capacidade da pele de regular a temperatura diminui. Definitivamente não é bom. Quando isso acontece, você pode correr o risco de sofrer insolação ou exaustão pelo calor, que vêm com sintomas como sede, náusea, tontura, dor de cabeça, desidratação, vômito, confusão e batimentos cardíacos e respiração acelerados”, diz a Dra. Ilyas.

Infelizmente, não é só isso que você estará correndo risco. Se sua queimadura solar for grave o suficiente – estamos falando de bolhas, descamação, inchaços semelhantes a erupções cutâneas – e for acompanhada de outros sintomas como febre ou calafrios, você pode estar sofrendo de algo chamado envenenamento solar.

Embora você possa tratar uma queimadura solar em casa, o envenenamento solar é mais grave e pode exigir uma visita ao médico para reposição de fluidos intravenosos e antibióticos para feridas abertas causadas por queimaduras graves. Se você está curioso para saber o que separa sua queimadura diária do envenenamento, deixe que esses especialistas expliquem.

O que é envenenamento solar e quais são os sintomas?

Portanto, envenenamento solar não é um termo médico formal, mas é “uma maneira comum de os pacientes descreverem um cenário em que experimentam queimaduras graves por radiação UV seguida de outros sintomas”, diz a Dra. Ilyas.

Esses sintomas adicionais (fora da dor, pele quente, sensibilidade e irritação que você sente pela queimadura de sol) são febre, náusea, tontura, tontura ou falta de ar, diz Marisa Garshick, MD e professora clínica assistente de Cornell.

Como é o envenenamento pelo sol?

Basicamente, parece uma queimadura muito ruim. “O envenenamento pelo sol parece vermelhidão, bolhas e descamação na pele afetada”, diz a Dra. Garshick. Aqui estão alguns exemplos de fotos de como o envenenamento pelo sol pode parecer. Obviamente, se você tiver esses sintomas visuais sem os outros, como náusea e febre, pode ser que seja só uma queimadura desagradável.

Bolhas

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por A M Y N A S A (@tougherthantherest) em 15 de Jun, 2017 às 9:00 PDT

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Dr. John Zampella (@drjohnz) em 28 de Jun, 2018 às 5:05 PDT

Descamação

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Candice Yates (@onthecanwithcandice) em 15 de Jul, 2019 às 3:42 PDT

Vermelhidão

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Stephy Nail (@stephynail) em 12 de Jul, 2019 às 11:18 PDT

Manchas semelhantes a erupções cutâneas

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Tara (@bullets_and_lace) em 2 de Ago, 2018 às 5:25 PDT

Como você fica com envenenamento solar?

O envenenamento pelo sol pode ocorrer após você passar uma quantidade significativa de tempo exposta. Contudo, a quantidade exatamente de tempo varia, já que algumas pessoas são mais sensíveis ao sol do que outras. Por exemplo, aquelas com pele mais clara, que normalmente têm menos melanina para protegê-las dos raios UV do sol.

A Dra. Ilyas ressalta que existem certos medicamentos que também podem torná-lo mais sensível ao sol (eles são chamados de medicamentos “fotossensibilizadores”). Algumas delas incluem certos contraceptivos orais, alguns medicamentos para pressão arterial e muitos para acne e anti-envelhecimento (pense em retinol), diz a Dra. Ilyas. É melhor consultar o seu médico para determinar se o seu medicamento se enquadra nessa categoria, para que você possa ter um cuidado extra ao sol.

A gravidez é outro fator que pode determinar o quanto você é sensível ao sol. “Alterações hormonais durante a gravidez foram observadas para levar ao aumento da sensibilidade ao sol”, diz a Dra. Ilyas. “Isso pode resultar em uma chance maior de queimaduras solares e / ou alterações de pigmento”. É melhor tomar precauções extras durante a gravidez, pois o envenenamento pelo sol também pode afetar a temperatura corporal central do bebê.

É importante observar que o envenenamento solar pode ocorrer mesmo que você não sinta calor, diz a Dra. Ilyas. “Não é incomum que os esquiadores em temperaturas abaixo de zero experimentem queimaduras solares, pois os UV são intensos e ampliados pela neve fresca, apesar das temperaturas frias”, diz ela.

O que envolve o tratamento de envenenamento solar?

Para tratar o envenenamento solar, a Dra. Garshick recomenda evitar o sol, beber muito líquido e aplicar compressas frias. Você também pode tomar aspirina ou ibuprofeno para aliviar a dor e ajudar a reduzir a inflamação.

A Dra. Garshick também diz que um IV ou antibióticos podem ser necessários em certos casos: “Dependendo do grau da condição, podem ser necessários fluidos intravenosos para ajudar na perda ou desidratação de líquidos, eletrólitos para ajudar no desequilíbrio eletrolítico ou antibióticos, dependendo se existem áreas abertas da pele que podem ser infectadas “.

A Dra. Ilyas enfatiza ir ao médico se estiver com febre, calafrios, náusea ou mal-estar. “É importante entender que a resposta do nosso corpo a uma queimadura não se limita à pele e pode afetar outros órgãos”, diz ela. Em caso de dúvida, faça um check-up.

Como você pode evitar envenenamento pelo sol?

Para diminuir o risco de intoxicação solar, a Dra. Garshick sugere usar protetor solar de amplo espectro, UVA e UVB, com FPS 30 ou superior, e aplicá-lo a cada duas horas. A Dra. Ilyas recomenda que os seus bloqueadores solares também incluam agentes como zinco e titânio. Ambos os ingredientes agem como bloqueadores físicos e, portanto, protegem você imediatamente. Ao contrário dos bloqueadores químicos, que levam um pouco de tempo para absorver a pele e começar a trabalhar.

Também é importante lembrar de usar protetor solar, mesmo quando a temperatura não está escaldante lá fora. Novamente, a maioria das pessoas não pensa em filtro solar quando a temperatura é um pouco mais baixa, diz a Dra. Ilyas.

Outro passo que você pode tomar para evitar o envenenamento solar é usar roupas com proteção solar. “A maior área de superfície do nosso corpo é coberta por roupas, e escolher a roupa certa é fundamental. Assim como óculos de sol, roupas que não são rotuladas como protetoras podem estar dando a você uma falsa sensação de segurança”, diz Ilyas.

Procure roupas feitas especificamente para proteção solar e que atestem isso na etiqueta. Quanto aos chapéus, ela sugere que eles sejam rotulados com proteção UV e que, idealmente, tenham uma aba de 15 cm em toda a volta.

Seguir estas etapas simples é a chave para proteger sua pele de queimaduras e envenenamentos. Depois de tomar essas precauções, você poderá desfrutar de estar do lado de fora e absorver vitamina D.