Comer a mesma refeição todos os dias ajuda a perder peso?

Foto: Shutterstock

Por K. Aleisha Fetters

Você manda para baixo o mesmo café da manhã, almoço e jantar nos sete dias da semana? Por mais chato que pareça, é uma tática muito comum de perda de peso. “Muitas pessoas acabam comendo os mesmos alimentos todos os dias porque acreditam que eles são as ‘melhores’ ou ‘ as mais saudáveis’ opções disponíveis no mercado”, diz a nutricionista Tori Schmitt, fundadora do YES! Nutrition. Afinal de contas, se a couve faz bem a você, por que não consumi-la todos os dias?

“Para outros nutricionistas, o método coma-a-mesma-coisa-todos-os-dias é mais fácil. Ele tira a parte de pensar em quais alimentos escolher e otimiza todo o processo de ir ao supermercado, fazer compras e preparar as refeições”, diz ela. E, até onde sabemos, se você vai se ater a um método de alimentação saudável, ele precisa ser fácil.

Ainda assim, as desvantagens dessa abordagem simplificada pode estragar seriamente seus objetivos de perda de peso e até mesmo a sua saúde. “Depois de comer um alimento com frequência suficiente, seu cérebro na verdade começa a perceber que a comida é cada vez menos apetitosa”, diz Schmitt. Isso é conhecido como fadiga do paladar ou exaustão do paladar.

O resultado: “Aderir ao menu fixo se torna cada vez mais difícil e seu desejo por junk foods muito mais palatáveis salta”, diz ela. E essa é a hora em que deslizes e excessos acontecem –uma pesquisa da Harvard School of Public Health, por exemplo, relacionou uma variedade nutricional a um risco menor de obesidade. Assim, mesmo que comer uma grande variedade de alimentos ao longo de uma semana ou um mês exija mais preparação, é mais fácil de manter a longo prazo.

“Ainda mais preocupante do que a exaustão, porém, é a deficiência nutricional que vem ao comer os mesmos alimentos dia após dia”, diz Schmitt. Isso porque, não importa o quão saudável esteja comendo, você não vai consumir todos os nutrientes que precisa na vida em três refeições idênticas ao dia.

“Cada alimento oferece uma mistura única de nutrientes”, diz Schmitt. “Fontes de proteínas diferentes são uma matriz diferente de aminoácidos, e alimentos ricos em gordura, como azeitonas e abacate são fontes específicas de ácidos graxos essenciais.

Deficiências nutricionais podem comprometer seus níveis de energia e sua capacidade de construir músculos enquanto queima de gordura, também levando a sérios problemas de saúde — como anemia — que podem exigir intervenção médica para tratar. Basicamente, não é algo que você quer arriscar.

Felizmente, para adicionar variedade em seu plano de alimentação não é preciso aprender uma tonelada de novas receitas ou gastar horas extras na cozinha.

“Para manter as coisas simples, atenha-se aos princípios básicos que você ama e mude apenas alguns dos componentes da refeição”, diz Schmitt. Por exemplo, se você come aveia no café da manhã todos os dias, mude a receita adicionando oleaginosas e frutas ao prato ao longo da semana. Em alguns dias você pode colocar amêndoas e morangos, em outros, nozes e banana.

Você pode usar essa estratégia em qualquer outra refeição. Use pesto em alguns de seus wraps e hummus em outros. Se você come muita couve, opte às vezes pela rúcula. Depois de ficar um tempo com ela, use um pouco de espinafre. Estes ajustes pequenos darão um saldo positivo enorme no departamento da perda de peso.