5 erros que a sabotam de perder “barriguinha”

Foto: Shutterstock

Por K. Aleisha Fetters

Para muitas mulheres, a barriga é a última fronteira para a perda de peso. Depois de meses cortando calorias, derrubando quilos na balança e afinando braços, pernas, rosto e bumbum, seu abdômen continua o mesmo.

Enquanto tudo, de sua genética a sua idade, pode causar retenção de gordura em sua barriga, o maior culpado é a evolução. “O corpo envia preferencialmente a gordura à cintura para que a energia armazenada esteja perto dos órgãos vitais, caso eles precisem dela”, diz a nutricionista Betsy Opyt. Além disso, ter muita energia no abdômen é especialmente importante para as mulheres quando se trata de ter um bebê.

“Dito isso, o que você come (e o efeito hormonal dos alimentos) determina que tipo de gordura você vai queimar e que tipo fica em sua cintura”, diz ela.

Aqui estão seis erros comuns de dieta que podem estar entre você e a barriga sequinha:

1Você não está comendo gordura boa o suficiente

Para queimar gordura, você tem que comer… gordura. Mas escolher os tipos errados pode mantê-la em sua barriga. Por exemplo: Em um estudo sueco de 2014, indivíduos com peso saudável que comeram um extra de 750 calorias de uma gordura saturada por dia, por cerca de dois meses, ganharam mais gordura abdominal quando comparados àqueles que optaram por consumir gorduras poli-insaturadas. De acordo com os pesquisadores, dietas ricas em gordura saturada ativam genes relacionados ao armazenamento de gordura abdominal. Para consumir mais poli-insaturadas, como os ômega-3, invista em um peixe gordo de águas frias como salmão, atum e cavala duas vezes por semana, segundo Mira Ilic, nutricionista da Cleveland Clinic.

2Você não está comendo o suficiente no café da manhã ou no almoço

Espalhar seu consumo de calorias ao longo do dia, ingerindo porções pequenas a cada quatro ou cinco horas, pode manter você longe da gordura abdominal, segundo Ilic. Isso porque uma pesquisa publicada no periódico Current Biology sugere que as células do seu corpo se tornam mais resistentes à insulina à noite. Isso significa que grandes refeições feitas à noite deixam os níveis de açúcar no sangue mais altos do que se você tivesse feito uma refeição do mesmo tamanho na hora do almoço. “A longo prazo, isso aumenta a inflamação, os níveis de insulina e, claro, a gordura abdominal”, diz Ilic.

3Você come muito carboidrato refinado

Simplesmente trocar carboidratos refinados que aumentam o açúcar no seu sangue por fontes de fibras – como alimentos integrais, feijão e frutas – pode ajudar você a queimar a gordura abdominal, segundo a nutricionista Vandana Sheth, representante da Academy of Nutrition and Dietetics.

Isso porque “dietas ricas em açúcar desafiam o pâncreas a produzir mais insulina, o que resulta em um armazenamento de gordura, mesmo que você não tenha predisposição genética para ganho de peso no abdômen”, diz Ilic. Para ajudar, o consumo de açúcar é muito ligado aos níveis de cortisol, um hormônio do estresse que resulta em inflamação e gordura abdominal. Problema duplo.

Além disso, a fibra do carboidrato não refinado pode acabar com as suas metas de perder peso. Em um estudo da Obesity, pessoas que aumentaram o consumo diário de fibras solúveis em 10 gramas automaticamente reduziram 3.7% de sua gordura corporal ao longo de cinco anos. “É bom lembrar que para perder peso e ter saúde em geral, é bom marcar como meta de 25 a 35 gramas de fibras por dia.”

4Quando você bebe, você bebe muito

“O álcool é metabolizado de forma diferente do alimento”, diz Opyt. “Ele paralisa o processo digestivo inteiro para que possa ser desintoxicado pelo fígado, que produz ácidos graxos livres e coloca o corpo em sobrecarga.” Uma vez que a digestão começa outra vez, o corpo armazena as calorias dos alimentos sob a forma de gordura abdominal.

Dito isso, descobertas publicadas no The Journal of Nutrition sugerem que pessoas que não bebem na verdade têm mais gordura abdominal do que aqueles que bebem. Entretanto, os pesquisadores também descobriram que aqueles que tomaram quatro drinques ou mais em uma noite tiveram mais gordura abdominal do que aqueles que beberam um drinque por noite.

Portanto você não tem que acabar com o seu happy hour para queimar gordura abdominal. Você só precisa parar de beber em excesso.

5Você precisa ingerir mais antioxidantes

“A inflamação alimenta a tendência do corpo de armazenar gordura na linha da cintura”, diz Iliac. “E uma das melhores maneiras de controlar a inflamação e a gordura abdominal é ter certeza de que sua dieta é repleta de frutas e vegetais ricos em antioxidantes.”

Outro ótimo jeito de combater a gordura é beber chá, de acordo com um estudo de 2014 da ULCA. Os pesquisadores descobriram que os polifenóis presentes nos chás verde, preto e oolong reduzem a inflamação e a gordura abdominal. Então tente trocar seu café ou lanche da tarde por chá.