O treino perfeito é aquele que se adapta à você

Quando se jogar em atividades físicas da "moda" se torna uma furada!

shutterstock

por Bianca Vilela

Atualmente, somos bombardeados por milhões de informações a respeito dieta, exercícios milagrosos, estilo de vida saudável…. uma rotina incansável de pesquisar “novas táticas” para adquirir o tão sonhado corpo perfeito.

Trazendo o tema para o mundo do fitness, é bastante comum nas redes sociais observarmos os gurus do momento fazendo diversos tipos de exercícios “inovadores” e ainda pior, influenciando milhares de pessoas a fazer o mesmo.

Pessoas com muita visibilidade nas mídias sociais se auto intitulam como especialistas ou coachs, se expõem como verdadeiros experts em exercícios fora do convencional e disparam a lançar modismos e a influenciar seguidores com treinamentos de altíssimo impacto. Infelizmente tais “profissionais” não têm ou alertam seu público sobre os cuidados ortopédicos, biomecânicos e fisiológicos necessário para tal nível de demonstração. Sem esse alerta e o devido preparo físico, o risco de lesão nas articulações, músculos e tendões é alto, podendo deixa o indivíduo longe de práticas físicas por muito meses! Ou seja, na esperança de ganhar resultador rápidos, o tiro sai pela culatra.

Escuto com frequência: “Bianca, mas isso é coisa do passado”; “Ninguém mais quer fazer musculação”; “Eu quero fazer treinos de alta intensidade para emagrecer mais rápido!” e assim por diante. Em 15 anos nessa área, já vi de tudo! E, obviamente, sou a favor de novidades, novas técnicas e treinamentos, entretanto não posso deixar de alertar as leitoras: é preciso pensar antes de agir. Por exemplo, uma pessoa acima do peso pode sobrecarregar as articulações ao começar uma rotina de exercícios já com corrida, polichinelos ou burpees.

Uma pessoa que está iniciando a prática física, precisa de cerca de 30 dias para o processo de adaptação neural, no qual toda a estrutura muscular deve ser bem preparada para que ela não sofra lesões desnecessárias. O atleta tem um nível de preparação muito adequada, atendendo ao período preparatório, competitivo e pós competição. Quer dizer todas as etapas devem ser concluídas para que não sofra desgaste necessário.

A máxima expressão “no pain, no gain” deve ser utilizada apenas como uma metáfora e não levada como lema.

Antes de se expor ao treino do blogueiro da moda, use sempre o bom senso para avaliar se faz sentido o mesmo para o seu corpo; em sua realidade. Não se exponha à riscos desnecessários e desmedidos. Vamos aproveitar as novidades, mas sempre de olho no que ira realmente nos favorece, combinado?

Bianca Vilela é fisiologista do exercício pela Unifesp, consultora de qualidade de vida e personal trainer.

COMPARTILHAR