Tintas, velas e até o fogão liberam substâncias tóxicas à saúde

E pior: podem ser tão prejudiciais quanto os poluentes que respiramos do lado de fora de casa. Veja como diminuir o impacto desses componentes.

shutterstock

Trancar portas e janelas não é a melhor maneira de fugir dos poluentes. Alguns dos componentes que você inala em casa são tão prejudiciais quanto os que estão do lado de fora. Aprenda a limpar a barra!

TINTA

Casas construídas antes de 1978 podem conter tintas à base de chumbo. E quando a pintura começa a descascar ou esfarelar, emite uma poeira tóxica que faz mal ao coração, aos pulmões e aos rins.

A solução: contrate um profissional para analisar as paredes da sua casa e, se for o caso, troque a tinta. Pode não sair tão barato, mas fazer isso sozinha só a deixaria mais exposta.

+ COMO A POLUIÇÃO PODE CAUSAR ALZHEIMER, CÂNCER E TUMORES NAS MULHERES

PIA

Esporos e outros fungos tendem a se proliferar em pontos de umidade (pia, cortina do banheiro, banheira), acarretando problemas respiratórios e transtornos ao sistema imune.

A solução: adquira um higrômetro e fique sempre de olho nele para que a umidade do ar não passe de 50%. Se isso acontecer, ligue o ar condicionado ou o desumidificador. Ah, uma vez por semana, faça a higienização desses pontos estratégicos com uma solução de 1 copo de alvejante em um galão de água.

RACHADURAS NA PAREDE

Rochas bem abaixo do solo podem produzir radônio, um gás incolor e inodoro que se infiltra pelas rachaduras na parede e pelos alicerces. Essa substância é considerada como um dos principais fatores de risco para o câncer de pulmão em não-fumantes.

A solução: massa corrida não resolve o problema. Entre em contato com um especialista em radiação ou com o Ministério da Saúde (136) para obter informações sobre a realização de testes e procedimentos que identificam e eliminam o radônio.

VELAS

Velas de parafina emitem agentes químicos que fazem a cabeça doer, como benzeno e tolueno, e aumentam a fuligem circulante. E as perfumadas são ainda piores.

A solução: dê preferência às velas não-perfumadas feitas com cera de soja, que emitem menos fuligem. Não se esqueça de verificar no rótulo se o pavio é feito com chumbo, uma vez que ele entrará em contato diretamente com o fogo.

FOGÃO

Quando usados incorretamente, fogão, forno e lareira podem expelir monóxido de carbono, gás que dificulta a chegada do oxigênio aos órgãos vitais.

A solução: instale um monitor de monóxido de carbono em todos os níveis do imóvel, inclusive no porão. Ligue o ventilador ou abra as janelas sempre que for cozinhar.

Os principais agentes químicos tóxicos para a saúde são

Tricloroetileno

Utilizado na fabricação de tintas e limpadores de tapete; pode gerar náuseas, vômitos e danos no sistema nervoso.

Metanal

À espreita em produtos de papel (toalhas, sacolas) e alguns tecidos; inflama as vias respiratórias e faz parte da lista de substâncias suspeitas de serem cancerígenas.

Benzeno

Presente na gasolina e no cigarro, pode induzir à tontura e acelerar os batimentos cardíacos.

Xileno

Encontrado no tabaco e em meio aos gases que compõem a exaustão veicular; é prejudicial ao coração, ao fígado e aos rins.

Amônia

Esconde-se nos produtos de limpeza; associada à irritação nos olhos e dor de garganta.

Extra: está reformando ou redecorando a casa? Ajudamos a fazer a escolha certa

PISO

Madeira ou bambu livres de VOCs (compostos orgânicos voláteis). Carpetes podem fazer a festa de ácaros e favorecer alergias.

MESAS, ESTANTES E PRATELEIRAS

Madeira maciça. A prensada contém metanal, feito a partir do metanol, álcool bastante tóxico.

SOFÁS E CADEIRAS

Opte por revestimento de poliéster ou lã. Importante: espuma de poliuretano é produzida com retardantes de chamas, apontados como possíveis causadores de câncer e infertilidade.

COMPARTILHAR