Sexo tântrico para iniciantes: 11 passos para incorporá-lo em sua vida

Por Jenn Sinrich – Women’s Health EUA

Sexo tântrico para iniciantes
Foto Shutterstock

Às vezes o sexo pode ser um pouco bizarro. Então, vamos apresentar algo exatamente o oposto disso: sexo tântrico. Trata-se de um tipo de sexo longo, lento e “alucinante” que, sinceramente, soa também como intimidador e sexy.

Você provavelmente já ouviu falar sobre sexo tântrico antes. Talvez tenha uma vaga sensação de que isso envolve prolongar a ereção de um cara (e meio que é mesmo). Mas ele existe há milhares de anos e tem origens nos mesmos ensinamentos do yoga.

“Tantra é uma antiga prática hindu, traduzindo a tecelagem e expansão de energia, que promove intimidade mais profunda usando respiração, toque mais lento, energia e orgasmo tardio”, diz Dawn Michael, médica sexóloga nos Estados Unidos. “Não é focado no orgasmo, então funciona para indivíduos que podem ter ansiedade em atingir um orgasmo rápido demais ou não.”

Não há um livro de regras, por exemplo. Porém, no coração do tantra há rituais sexuais que deixam você de bom humor e o ajudam a se conectar com seu parceiro.

Leia mais

Essa é a idade que você terá o melhor sexo de sua vida
Acredite: existe um benefício do sexo que dura 24 horas!
9 posições para um orgasmo garantido

“Uma coisa importante: “adorar” ou servir um ao outro. Os parceiros voltam o foco um para o outro (como através da massagem), o que prolonga e estimula a excitação”, explicam Patricia Johnson e Mark Michaels, coautores dos livros “Tantra for Erotic Empowerment” e “The Essence of Tantric Sexuality”.

Talvez a melhor parte do sexo tântrico é que isso beneficia a todos. “O tantra pode ajudar os homens que sofrem de ejaculação precoce, porque retarda o processo de sexo e elimina a pressão para realizar”, diz Tammy Nelson, psicoterapeuta especialista em relacionamentos nos Estados Unidos. “Para as mulheres, aprender a relaxar e estar no momento pode ajudar na função orgástica, bem como na construção do desejo.” Ele também pode ajudar seu relacionamento fora do quarto, melhorando a comunicação íntima.

“Enquanto orgasmos não são o objetivo, por exemplo, ‘orgasmos tântricos’ são muitas vezes referidos como experiências transcendentais”, diz Sally Valentine, terapeuta sexual nos Estados Unidos.

Mas como isso pode acontecer? Primeiro, converse com seu parceiro. Dê-lhes as informações sobre o que é e por que você quer experimentar. Uma vez que seu parceiro der ok, comece a incorporar a arte do tantra em sua rotina de sexo com estes passos simples.

Definir a cena

Entre no clima incorporando rituais ao sexo. Isso pode ser qualquer coisa, como decorar seu espaço com velas, travesseiros e música suave. O mais importante é fazer vocês se sentirem bem. “Você quer sentir que o sexo é algo importante e distinto da vida cotidiana”, explicam Johnson e Michaels.

Comece pela respiração

Assim como na ioga, o tantra começa e se centra em torno da respiração. Tente este método recomendado por Valentine: respire fundo pelo nariz. Na inspiração, encha a barriga com ar. Expire.

Visualize que você está empurrando a respiração pela pélvis, pelos joelhos e pelo chão. Pratique a técnica da respiração do ventre algumas vezes antes de levá-la ao sexo, para que ela se torne mais automática.

Faça contato com os olhos

O contato visual ajudará vocês a se sentirem mais próximos durante o sexo. Concentrem-se um no outro. Tradicionalmente, olha-se para o olho esquerdo, mas você pode olhar para ambos se isso for mais confortável para você.

Façam massagens um no outro

Dê mini massagens eróticas. David Yarian, psicólogo e terapeuta sexual nos Estados Unidos, recomenda alternar entre quem dá e recebe prazer. Por exemplo, você pode pedir a seu parceiro que lhe dê uma massagem nos pés por dois minutos e, em seguida, faça o que seu parceiro disser que deseja por dois minutos.

Na sua vez de receber, dê feedback ao seu parceiro (por exemplo, “para a esquerda”, “um pouco mais de pressão”, etc.). Então, quando for a vez dele, incentive-o a fazer o mesmo. “Esta é uma maneira de aprender a ser o melhor amante possível para nosso parceiro”, diz Yarian. E vice-versa, é claro.

Preste atenção ao movimento do seu corpo

“Pense em como é mexer em corpos”, diz Yarian. E tente não julgar nada ou compará-lo com outras experiências que você teve. Apenas se concentre no que você está sentindo no momento. “Esta é uma maneira de colocar o cérebro em ponto morto e deixar de lado o pensamento”, diz Yarian. Também é uma ótima maneira de garantir que você não perca todo o prazer que acontece antes de chegar à linha de chegada.

Tente a posição yab yum

Existe uma posição tântrica tradicional chamada “yab yum” que você pode querer “ajudar a alinhar as energias necessárias para uma poderosa conexão de amor tântrico”, escreve Judy Kuriansky, médica nos Estados Unidos e autora do livro “The Complete Idiot’s Guide to Tantric Sex”.

Peça ao seu parceiro para se sentar no chão de pernas cruzadas. De frente para ele, sente-se por cima das pernas dele e coloque as suas ao redor do corpo dele. Se precisar, pode colocar um travesseiro embaixo de você.

Dito isso, você pode tornar qualquer posição tântrica, desde que se sinta bem e esteja confortável.

Atrase o orgasmo

“Atrasar o orgasmo muitas vezes intensifica a experiência”, dizem Johnson e Michaels. “Permanecer em um estado elevado de excitação também pode ajudar as pessoas a experimentarem orgasmos energéticos ou orgasmos sem ejacular”, acrescentam.

Esse atraso significa apenas recuar e atrasá-lo. A técnica se chama afiação e você pode tentar enquanto se masturba para entender melhor. Estimule-se até o ponto do orgasmo, depois pare e comece de novo.

Assim, quando estiver com seu parceiro, vocês podem se revezar para o clímax antes de se render ao final dos fogos de artifício.