Descubra se você está em um relacionamento tóxico

Foto: Shutterstock.

Por Korin Miller

Pergunte a qualquer pessoa se ela quer estar em um relacionamento nada saudável e a resposta será basicamente a mesma: “Não!” Mas nem sempre é fácil dar um passo atrás e ver que a sua relação não funciona.

“Padrões insalubres e tóxicos podem ser sutis”, diz Joseph Cilona, psicólogo de Manhattan, em Nova York (EUA). “Exemplos extremos, como abuso psicológico ou verbal, podem ser descobertos facilmente, mas outros tipos de toxicidade não são tão fáceis.” Eles incluem agressão constante e passiva ou elogios falsos, com intenção de insultar, diminuir ou controlar, segundo ele.

A psicóloga Jocelyn Charnas, também de Nova York, nota que nem sempre é fácil para os amigos dizer se o seu relacionamento é ruim. “Todas as relações são diferentes e quando vistas de fora, fica difícil julgar”, diz ela.

Relacionamentos tóxicos usualmente começam de uma paixão ou atração intensa, segundo Cilona, e depois o comportamento lentamente começa a ser desrespeitoso e controlador. “Isso dificulta muito a percepção por parte da pessoa ou a saída dela da relação”, diz ele.

Se você tem dúvidas, aqui estão cinco questões que podem ajudá-la a avaliar se a sua relação é tóxica ou não:

O seu relacionamento faz você se sentir bem?

Charnas afirma que essa é a coisa mais importante quando se trata de julgar a qualidade da sua relação. Se o seu relacionamento faz você se sentir ótima a maior parte do tempo, ele é provavelmente saudável. Se não, você precisa dar uma olhada mais de perto para descobrir por que você se sente assim.

Existe uma advertência, é claro. “Mesmo um relacionamento saudável pode não fazer você feliz o tempo todo”, diz Charnas. Seu parceiro pode tirar você do sério algumas vezes – mas se as brigas já viraram rotina, ao invés de exceção, é um sinal de que algo está errado, de acordo com ela.

Minha relação faz eu me sentir bem comigo mesma?

Já que você é responsável por sua própria felicidade, seu parceiro tem o potencial de fazer você se sentir segura e bem sobre você mesma – ou uma verdadeira porcaria. Se você tem a sensação de que não é boa o suficiente para as expectativas de seu parceiro, reconsidere essa relação e pense por que você está nela. “Nós não podemos basear nosso amor-próprio em nosso relacionamento, mas quando reconhecemos que nos sentimos mal com mais frequência do que bem, não é um bom sinal”, diz ela.

Eu estou me vestindo de um jeito diferente do que eu estava acostumada?

O seu estilo é obrigado a mudar um pouco ao longo do tempo – é a vida. Mas algo está errado quando você descobre que de repente começou a se vestir de um certo jeito só porque o seu parceiro quis. Isso pode significar se vestir de forma mais conservadora porque seu companheiro não gosta que você deixe seu corpo à mostra ou se vestir de forma mais provocativa porque ele curte.

Nota: Isso não inclui vestir algo diferente no quarto para excitar seu parceiro ou usar o vestido preferido dele às vezes. O problema é quando você muda completamente o seu estilo para agradá-lo.

O que eu sinto antes de ver meu companheiro?

Claro, você provavelmente não vai sentir frio na barriga depois de estar junto com a pessoa por algum tempo, mas se você se sente constantemente desconfortável ou ansiosa antes de vê-lo, essas emoções são como grandes bandeiras vermelhas mostrando que a relação não está saudável, diz Cilona. “Relacionamentos insalubres e tóxicos acabam com a confiança, o que geralmente cria um desconforto frequente ou um medo descontrolado e ansiedade.”

Com que frequência eu vejo meus amigos agora?

Compare o quanto você via seus amigos antes do início do relacionamento ao quanto você encontra com eles agora. Claro, é muito normal diminuir as saídas no começo do namoro, mas tome cuidado se isso continuar após a fase de “estamos nos conhecendo”. “Uma dinâmica comum em relacionamentos insalubres e abusivos é a alienação e o controle sobre sua relação com seus amigos e parentes”, diz Cilona. “Opressores costumam isolar suas vítimas de amigos e da família e enfraquecer suas relações.”

Os resultados

Se uma ou mais dessas questões fizeram você pensar duas vezes sobre o seu laço, é hora de ter alguma reação. Como cada situação é diferente da outra, Charnas diz que na maioria delas vale a pena tentar um esforço para repará-las. “Um bom jeito de fazer isso é começar a expressar suas preocupações para o seu parceiro”, diz ela. Ele pode não estar ciente de como está fazendo você se sentir. “Se há algum espaço para discutir ou vontade de trabalhar essas questões, então há esperança.” Mas se você ficou inquieta e se sentiu bloqueada ou se o seu parceiro se recusa a escutar o que você diz, é um sinal de que talvez a relação não tenha conserto.