Corrida: 7 dicas para melhorar seus resultados

Conversamos com especialistas para aumentar o seu rendimento

Por Cesar Candido dos Santos 

De acordo com dados da Running USA, organização que promove a prática da corrida nos EUA, o sexo feminino já é maioria em provas de 5 km, 10 km e meia maratona (21 km) lá no país. Aqui no Brasil, o caminho parece ser o mesmo. Na última Maratona do Rio de
Janeiro, realizada em junho, 67% dos participantes na corrida de 6 km e 55% na de
21 km eram mulheres. Se você faz parte, ou pretende fazer parte, desse grupo, confira as dicas que a WH separou para que você consiga correr melhor e por mais tempo.

1Foque nos minutos

“Para quem está começando, é mais indicado fazer treinos que têm como meta correr por tempo do que por distância”, acredita Mirinda Carfrae, triatleta australiana. Assim fica mais fácil garantir que a atividade física tenha duração suficiente para o seu corpo evoluir. Além disso, você joga para fora a preocupação de ter de cumprir uma quilometragem. Procure fazer três treinos de 20 a 40 minutos por semana, em dias alternados. Você vai perceber melhora a cada dia.

Leia mais: 9 dicas de corrida para iniciantes 

2Reespeite o descanso

Correr é viciante, você vai ver. No entanto não cometa o erro de sair para treinar todos os dias. “É muito importante respeitar o tempo que seu organismo precisa para se recuperar após uma atividade física (geralmente de 24 a 48 horas). Se não fizer isso, você pode sofrer uma lesão ou prejudicar sua evolução no esporte e até a sua saúde”, alerta Juliana Oruê, educadora física e coordenadora da Universidade da Corrida (UniRun), em Jundiaí (SP).

3Aposte na caminhada

Caso não consiga correr durante todo o treino, você pode andar sem culpa. “Alternar corrida com caminhada é uma boa solução para melhorar o condicionamento. Muitas vezes, é melhor fazer uma atividade assim por 40 minutos do que tentar correr e não completar o treino porque ficou cansada demais”, orienta Daniel Neves, treinador e coordenador técnico da assessoria esportiva DPN Run, em São Paulo. Inicialmente, você pode correr dois minutos e andar dois até cumprir o tempo programado de exercício. “Quando sentir que ficou fácil, aumente o tempo de corrida e diminua o de caminhada. Continue progredindo desse modo e logo você irá conseguir correr sem parar por 20 ou 30 minutos”, completa Daniel.

4Ajuste a postura

Manter o posicionamento correto do corpo ao correr é importante para evitar lesões, além de fazer com que você se sinta confortável e economize energia para se mover – o que possibilita correr por mais tempo. “O ideal é flexionar os cotovelos em 90 graus e movimentar os braços para a frente e para trás, sempre ao lado do corpo. Não os deixe cruzar o tronco, isso causa desequilíbrio”, aconselha Bruna Guido, treinadora da assessoria esportiva MB Personal Trainers, em São Paulo. Procure sempre manter seu corpo levemente inclinado para a frente. “Assim, a força da gravidade facilita a corrida”, indica Bruna, que também é atleta e está sempre no pódio das provas disputadas em São Paulo.

5Inspire-se no HIIT

Treinos intervalados são ótimos para ganhar velocidade. Neles, você realiza séries de corrida em alta velocidade, com um período de descanso entre elas (oito acelerações de 200 metros com um minuto de intervalo entre eles, por exemplo). “Esse tipo de treino aumenta a capacidade aeróbica, o que faz com que o corpo seja capaz de suportar uma corrida mais rápida durante mais tempo”, diz Camilo Alves, treinador da assessoria esportiva Run & Fun, em São Paulo. Importante: como os intervalados exigem bastante dos músculos, não é indicado que atletas iniciantes o realizem mais de uma vez por semana.

6Encare subidas sem medo

Não fuja das rampas, pois elas ajudam a dar força muscular, resistência e velocidade, além de queimar mais calorias, segundo uma pesquisa da University of Georgia (EUA). “Para superar as subidas, pise com a parte da frente do pé e dê passadas curtas e rápidas”, sugere Camilo. Procure incluir as ladeiras em sua rotina aos poucos, para permitir que o corpo se adapte. “No início, encarar um treino com subidas a cada dez dias já está
ótimo. Em pouco tempo você estará pronta para deixar qualquer inclinação para trás”, acredita Daniel.

7Tenha cuidado com as descidas

Sim, depois de vencer uma grande subida, os declives são ótimos. No entanto correr ladeira abaixo exige boa técnica, pois o impacto nas articulações é maior que no plano. “Na descida, contraia o abdômen para manter o tronco estabilizado, aumente a frequência das passadas e aterrisse com a parte da frente do pé, não com o calcanhar”, ensina Bruna. Mais: “Evite frear o corpo, pois isso gera uma sobrecarga nos músculos da parte de trás da coxa”, finaliza a treinadora.

COMPARTILHAR