Condição grave faz jovem ficar com olhos roxos e parecer ter sido espancada

Por Ana Paula Ferreira

Foto Caters News Agency

Lábios inchados, corpo com calombos… As alergias podem resultar nas mais variadas reações para o corpo. No caso desta jovem de 17 anos, os efeitos são tão fortes que ela fica com os olhos roxos e parece ter sido espancada.

Segundo o Daily Mail, Kira-Shai Whitehead, da Inglaterra, começou a sofrer esse tipo de reação há dois anos. Ao longo deste período, ela visitou o hospital, no mínimo, 30 vezes, uma vez que sua alergia pode se transformar em choque anafilático, ou seja, ser fatal.

Foto Caters News Agency

Os resultados em sua aparência são tão graves que seus professores da escola e até mesmo os médicos chegaram a perguntar se ela era agredida por seus pais em casa.

Leia mais

Mulher descobre ter alergia ao sol após perder visão e cabelo
Jovem tem alergia a suas próprias lágrimas
Condição rara faz jovem ficar com a boca duas vezes maior que o normal

“Me lembro de professores perguntando se estava tudo bem em casa e se eu continuava com meus pais. O mesmo aconteceu quando fui ao hospital, pois as enfermeiras me puxaram para longe dos meus pais para perguntar sobre a minha vida em casa”, relatou ela ao Daily Mail.

As causas da reação alérgica

Kira está no hospital há quatro semanas, após um episódio grave de sua alergia, que a levou a precisar de oxigênio para ajudá-la a respirar.

Suas reações são normalmente desencadeadas por emoções, calor, pressão do ar, estresse ou solventes. Contudo, os profissionais ainda não conseguiram concluir o motivo de essa alergia ter começado.

Foto Caters News Agency

 

“Tenho pelo menos duas reações severas por mês. Não dura mais do que duas semanas sem eu precisar voltar ao hospital. Elas mudam a cada vez e às vezes são mais sérias do que outras. Não sei se elas vão se acalmar ou progredir em um estágio de ameaça à minha vida.”

Diagnóstico incerto

Mesmo temendo que os médicos não descubram o que desencadeia suas reações, Kira afirma que já aprendeu a lidar com elas. “Eles podem acontecer a qualquer hora. Não há um padrão para isso, mas eu sempre tento evitar situações estressantes, pois isso pode desencadeá-los”, contou ela.

“Quando não estou no hospital, faço todas as coisas normais da adolescência. Não gosto de deixar que minhas alergias me atrasem e agora que comecei a compartilhar minha história, o apoio foi incrível.”

Tim, pai de Kira, também falou sobre a situação em entrevista ao Daily Mail. “Ela passou por tanta coisa nos últimos anos. Às vezes, tem medo de sair porque não queria que as pessoas vissem seus olhos negros e lábios inchados. Mas apesar de estar dentro e fora do hospital, ela conseguiu conscientizar e até criou sua própria campanha para educar os outros sobre como as reações alérgicas podem afetar o corpo.”

Ele contou que, recentemente, a jovem fez exames de ressonância magnética, tomografia computadorizada e ultrassonografia para os médicos tentarem, finalmente, apontar os motivos das reações. “Os testes ainda não mostram quase nada. Contudo, ela acabou de fazer uma endoscopia, a qual estamos aguardando os resultados.”