Aqui está o motivo pelo qual você sempre deveria comer beterraba

Por Marissa Miller e Elizabeth Bacharach – Women’s Health EUA

Benefícios da beterraba
Foto Shutterstock

Elas não estão mais esquecidas como um legume da vovó ou em um canto perdido no buffet de saladas. A beterraba é cheia de fibras, vitaminas e nutrientes. Esse tubérculo terroso, mas docinho, serve como complemento de muitos pratos: de saladas a sobremesas (e homus!). Ainda melhor: ela está o ano todo nas prateleiras, diz a nutricionista Abby Langer (EUA).

Mas há um elefante rosa na sala: se você começar a fazer xixi (ou cocô!) cor-de-rosa ou vermelho pouco depois de ingerir a beterraba, não entre em pânico. Você não está sangrando. “São apenas as cores naturais saindo”, diz Abby. ” É completamente normal ter urina e fezes pintadas de rosa após ingerir beterrabas.”

Leia mais

Chuchu: descubra os benefícios deste vegetal controverso
6 benefícios da quinoa que você precisa conhecer

Depois que esclarecemos essa dúvida, aqui está tudo que você precisa saber sobre elas:

Elas têm poucas calorias, mas muitos nutrientes. Uma xícara de beterraba contém:

119 calorias
2 gramas de proteína
4 gramas de fibras
9 gramas de açúcar
13 gramas de carboidratos

Essas rosinhas, além, de tudo, não têm gordura e são uma ótima fonte de folato, manganês, potássio (que ajuda a construir músculos) e vitamina C (para dar um boost na sua imunidade). E seu currículo impressionante não acaba por aqui.

Elas são anti-inflamatórias e podem prevenir doença cardíaca

Uma pesquisa do periódico internacional Nutrition Journal sugere que a beterraba é uma grande casa de força quando falamos de reduzir a pressão arterial. Ela conta com muitos nitratos, que são convertidos em ácido nítrico – um gás que relaxa e amplia suas veias, auxiliando no fluxo sanguíneo do corpo todo, explica Sydney Greene, uma nutricionista de Nova York (EUA). “Isso significa que há mais oxigênio circulando, melhorando os níveis de alerta e energia.”

Enquanto a redução da pressão arterial definitivamente ajuda a reduzir o risco de doença cardíaca, antioxidantes também estão presentes. “De forma geral, antioxidantes funcionam no organismo para lutar contra radicais livres que causam danos às células”, diz Sydney. “Os antioxidantes presentes na beterraba ajudam a diminuir as inflamações.”

Elas ajudam a impulsionar seu treino – e sua digestão

“Os nitratos nas beterrabas já se mostraram muito eficazes nos exercícios de resistência”, fala Abby. Uma possível razão? Estudos sugerem que eles melhoram a função da mitocôndria, que é a casa de força de suas células e músculos. Essencialmente, eles providenciariam energia.

E por último, mas não menos importante, beterrabas são ricas em fibras, que auxiliam na digestão, mantendo o sistema regular.

As melhores beterrabas podem estar um pouco sujas

Não desanime com um pouco de terra. A maioria das beterrabas tende a estar um pouco suja e isso é normal (elas são chamadas de tubérculos por uma razão), mas tenha certeza de que elas estejam firmes. Olhe para as folhas da beterraba – elas também devem estar bem presas e, quanto mais escuras elas estiverem, mais nutrientes elas guardam.

Elas ficam mais gostosas quando guardadas na geladeira

Quando você chegar em casa, remova as folhas, deixando um talo de 4 cm para evitar que ela perca sua cor. Não jogue as folhas fora. Elas são comestíveis e guardam muitas vitaminas e minerais. Mais especificamente, as folhas estão cheias de vitamina K, que deixa nossos ossos fortes, e vitamina A, que podem contribuir para uma pele mais viçosa. O conselho dela? Use-as imediatamente ou embrulhe-as em um pano limpo na geladeira e deixe-as lá por até dois dias, assim como você deveria fazer com a couve ou outros vegetais folhosos.

Quanto ao bulbo, é tranquilo deixá-lo coberto de terra até o dia em que desejar comê-lo. Se lavar antes de guardar, é preciso secá-lo bem. Refrigere-o por no máximo 2 semanas. Dica profissional: não guarde com as frutas pois isso pode fazer com que amadureça mais rápido.

Elas não precisam ser descascadas para comer

“Eu, pessoalmente, não descasco as beterrabas porque é uma grande bagunça. O suco que sai delas mancha. Eu apenos tiro as extremidades, lavo as cascas muito bem e corto para cozinhar em água”, explica Abby.

Seja qual for a forma que você escolher para cozinhá-las, usar luvas é uma grande ideia. Outra escolha inteligente? Usar uma tábua de plástico ao invés de uma de madeira, que é porosa e pode absorver ainda mais o suco que sai da beterraba que, repetimos, mancha!