7 razões comuns para sua vagina estar coçando

E as opções de tratamento que irão aliviar a irritação

Foto: Shutterstock.

Por Whitney C. Harris

Não é exatamente tão simples coçar lá embaixo, motivo pelo qual é tão frustrante quando isso ocorre (e algumas vezes é como se a coceira viesse do nada, certo?). O prurido vaginal pode ser causado por algo tão simples quanto o seu período menstrual – mas, em outros casos, isso pode na verdade ser um sintoma de algum problema mais sério. Esse guia vai ajudá-la a descobrir o que exatamente está fazendo você sentir que tem formiga nas calças – e quais são suas opções de tratamento. (Dito isso, quando o assunto são suas partes íntimas, é sempre bom garantir sua segurança e visitar um ginecologista para um diagnóstico adequado.)

Vaginose bacteriana

Essa é a razão mais comum para a coceira vaginal e é causada por um desequilíbrio nas bactérias saudáveis ou uma mudança no pH vaginal. Ela é parecida com uma infecção por fungos, mas nesse caso o corrimento é mais aquoso e usualmente tem um odor, segundo Lauren Streicher, autora do livro Sex Rx: Hormones, Health, and Your Best Sex Ever (indisponível no Brasil). Quando o assunto é tratamento, Streicher diz que um creme específico geralmente resolve. Se ela não melhorar depois do uso no tempo determinado, você precisará voltar ao ginecologista e pedir por um mais forte.

Infecções por fungos

Como a Vaginose Bacteriana, uma infecção por fungos frequentemente é resultado de um desequilíbrio no pH vaginal, segundo a americana Wendy Askew, ginecologista e obstetra. Elas podem ocorrer randomicamente ou durante o uso de antibióticos, sexo, estresse, ou uma mudança na dieta (e mulheres com diabetes têm um risco maior). Além da coceira, você também é capaz de notar um corrimento mais branco ou espesso. A boa notícia é que você pode usar o creminho de novo, que pode cuidar dos sintomas em um dia ou mais. Para evitar infecções recorrentes, Askew recomenda tomar um probiótico com alta concentração da bactéria acidophilus, que ajuda a evitar os fungos.

Dermatite de contato

Essa irritação de pele é causada por alergias a certos produtos, segundo Brett Worly, professor assistente do departamento de obstetrícia e ginecologia da Universidade Estadual de Ohio. Você pode pegá-la de qualquer coisa perfumada ou que contém aditivos, incluindo camisinhas e lubrificantes. No ápice da coceira você pode reparar certa vermelhidão, inchaço e engrossamento da pele. Isso também pode ser resultado da depilação, diz Askew. Se você sabe que é suscetível a irritações vaginais, use produtos de higiene hipoalergênicos como shampoos, amaciantes e sabões em pó, e evite químicos, sabonetes íntimos e lubrificantes que irritam a pele. Até mesmo o papel higiênico com aroma ou cor pode ser problematizador. Além disso, você definitivamente deve evitar a lâmina se tiver uma pele sensível – e nunca, nunca mesmo faça ducha interna. A vagina se limpa sozinha, então você não precisa colocar nada nela, segundo Streicher.

Eczema e psoríase

Doenças genéticas de pele, como essas duas, podem causar vermelhidão e prurido na vagina, em conjunto com uma aparência de rachadura ou erupções. Se você foi diagnosticada com qualquer uma delas, um esteroide suave, como hidrocortisona, pode ajudar a aliviar o desconforto, diz Askew. Se você não se sentir aliviada em uma semana, pergunte ao seu médico sobre outras opções de tratamento.

Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs)

Todo mundo sabe, mas não custa repetir: Sexo desprotegido pode levar a uma DST (por isso que você sempre deve usar proteção). E um monte dessas doenças podem fazer sua vagina coçar, incluindo a clamídia, herpes, tricomoníase e gonorreia. O piolho pubiano, mais conhecido como chato, também pode aparecer em mulheres com pelos lá embaixo. Em qualquer uma dessas doenças, a coceira (ou a sensação de formigamento) pode progredir para dores e queimação, diz Askew. Se você sentiu coceira na vagina em conjunto com qualquer outro sintoma comum de DST, como queimação enquanto faz xixi, corrimento com cheiro, feridas, e dores durante o sexo, você deve marcar uma consulta com o ginecologista e fazer os exames. Se der positivo para qualquer DST, seu médico deve prescrever antibióticos orais ou injetáveis, ou uma medicação anti-vírus no caso de herpes, segundo Askew.

Liquen escleroso

Essa condição séria e causadora de coceiras na vulva aparece como pontinhos brancos na pele, segundo Streicher. Enquanto isso pode aparecer do nada, alguns médicos acreditam que hormônios ou um sistema imunológico superativo podem ter algo a ver com a doença. Ela precisa ser diagnosticada por um ginecologista e tratada com prescrição médica.

Hormônios

A qualquer hora os níveis de hormônios podem mudar ou flutuar (durante sua menstruação, gravidez, menopausa ou enquanto você está tomando a pílula anticoncepcional), e você pode sentir alguma coceira na vagina por conta disso. O ressecamento é outro indicador de que os hormônios podem ser os culpados por sua dor. Os produtos que você usa durante o período menstrual (como absorventes) geralmente contêm fragrâncias e cores que podem gerar certo desconforto. Se isso acontecer com frequência, considere usar um coletor menstrual ou produtos com algodão orgânico, naturalmente menos irritantes. Embora seja difícil identificar se sua pílula anticoncepcional é o que está causando coceira lá embaixo (às vezes o único jeito de saber se ela é a culpada é parar ou começar uma contracepção não-hormonal, segundo Worly). Em qualquer uma dessas mudanças hormonais, seu ginecologista pode prescrever um creme hormonal para aplicar no local e você também deve perguntar se é melhor trocar de pílula se a coceira continuar a persistir.

 

COMPARTILHAR