Uma das perguntas que mais escuto das minhas clientes é: o que levar em consideração antes de encarar uma transformação capilar? Um bom corte ou coloração é capaz de renovar nossas energias, empoderar e dar aquele “up” no astral e na autoestima. Mas para que a mudança não cause traumas, é preciso avaliar alguns pontos antes de tomar a decisão e alterar o look por completo.

1. Esteja disposta a mudar seu guarda-roupa
Qualquer que seja o nível da mudança, ela sempre estará relacionada ao conjunto da obra. Por exemplo, se você tem um cabelo loiro e vai para um ruivo, certamente precisará alinhar suas roupas com a nova cor para caprichar nas combinações. Se for ousada e ir de um cabelo comprido para um curtinho, vai precisar apostar em camisas diferentes, acessórios modernos etc.

2. Leve em consideração suas características
Não dá para basear uma mudança em fotos de famosas. É preciso que toda mulher tenha consciência de suas características pessoais e saiba ressaltar o que há de melhor nela, e não copiar os outros. Tom de pele, textura de cabelo e traços são pessoais e intransferíveis. Celebre isso e consulte um profissional que monte uma mudança personalizada, totalmente sua.

3. A textura do seu cabelo define o corte
O tipo de corte que você escolher deve ser baseado na textura do seu cabelo. Muitas vezes você vê um corte finalizado com escova, mas ele é totalmente diferente do natural. O correto é fazer algo que dê para manter no dia a dia, não só quando você sai do salão. O novo cabelo deve te favorecer em todas as situações e momentos do dia, desde o casual até o que exige uma produção. Se você conseguir manter, ótimo, mas é bom que tenha consciência de todas essas etapas. Tudo isso faz muita diferença.

4. Vai mudar a cor? Cuide dos fios
Quando o cabelo passa por tintura ou química precisa de atenção dobrada. Um processo desses exige que a pessoa use produtos de melhor qualidade, hidrate regularmente e tenha hábitos de cuidado. O cabelo já é danificado diariamente pela poluição, luz, pelo estresse, calor excessivo e produtos detergentes que não têm nutrientes. E isso é potencializado quando o cabelo é quimicamente modificado.

5. Não faça mudanças aos finais de semana
É normal reservar a sexta à noite ou o sábado para mudar o visual. Mas é justamente nesses dias que os salões ficam cheios e os cabeleireiros com a agenda lotada, ou seja, você fatalmente ficará nas mãos de um assistente e não terá toda a atenção que gostaria. Reserve dias mais tranquilos para isso.

6. Na dúvida, não faça
Só mude se realmente tiver certeza. Se existe alguma dúvida, melhor não fazer. Neste caso, pense um pouco mais e amadureça a ideia. Quando a gente quer mesmo, não tem dúvidas.

 

hyde03-compCom cursos na Make UP Forever, na M.A.C. e na escola de maquiagem e cinema Make UP School, de Los Angeles, o beauty artist Edu Hyde atualmente integra o time das agências SD Management, em São Paulo, e Jed Root, em Nova York. Recentemente o maquiador foi chamado para compor a equipe do programa “Troca de Estilos”, do Discovery Home and Health.

COMPARTILHAR