É verdade que correr envelhece a pele e faz o bumbum cair?

Especialistas respondem à perguntas sobre saúde, beleza e comportamento das nossas leitoras

shutterstock

Sim para o primeiro caso, mas o bumbum caído é mito. “Por ser um exercício de muito impacto, a corrida gera uma perda de colágeno mais acentuado”, diz Mônica Aribi, de São Paulo, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Existe ainda a ação dos radicais livres aos quais nos expomos em corridas ao ar livre, que ajudam no envelhecimento precoce. “Já em relação ao bumbum, a corrida deixa a pele flácida, porém o músculo fica rígido. Os glúteos são ativados durante o exercício, garantindo uma musculatura definida”, explica. Ou seja, a flacidez é apenas cutânea e existem métodos que podem aliviá-la, como o uso de cremes firmadores.

É verdade que unhas fracas são sinal de falta de vitaminas?

Sim, mas esse não é o único e principal motivo. “Além da deficiência de vitaminas, unhas frágeis podem ser causadas por alterações hormonais, problemas de tireoide ou excesso de uso de acetona e cosméticos”, explica Claudio Wulkan, dermatologista da Sociedade Americana de Dermatologia e do Hospital Albert Einstein, de São Paulo. Verifique se, junto ao enfraquecimento das unhas, há também queda do cabelo. Se houver, procure um médico, pois a causa é hormonal. Caso não haja, tente parar com os cosméticos para unhas por um tempo. Ainda não teve resultado? Aí sim, procure uma alimentação mais rica em vitaminas do complexo B, encontradas em carnes vermelhas, ovos, bananas ou batatas.

Qual é a melhor alternativa para queimar os pneuzinhos: HIIT ou abdominais?

O treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT) é melhor. “Esse tipo de exercício trabalha o sistema aeróbico, com variações de intensidade do treino, queimando mais gordura”, explica Karina Hatano, médica do exercício e do esporte, de São Paulo. O abdominal, por sua vez, trabalha apenas o fortalecimento muscular. “Se além de perder a gordura, quiser também definição muscular, a combinação dos dois exercícios é o caminho”, conclui Karina.

 

É possível ter paralisia facial apenas com uma corrente de ar frio?

Existem muitos mitos sobre as causas da paralisia facial, mas, na verdade, elas ainda não estão totalmente definidas. “A maior evidência sugere que ela é causada pela reativação do vírus da herpes (o mesmo vírus da herpes labial), que causaria inflamação e compressão do nervo facial junto ao canal ósseo do crânio. Essa compressão leva a uma perda da função do nervo e, consequentemente, à paralisia da musculatura de um dos lados da face”, explica Fábio Porto, neurologista do Hospital das Clínicas, de São Paulo. Segundo ele, também existem outras causas, menos frequentes, mas corrente de ar frio não é uma delas.

Existe relação entre o uso da pílula e a depressão?

Não. “Os dados de estudos recentes indicam que o anticoncepcional não causa depressão, mas sim que, em algumas mulheres que já têm problemas de humor e ansiedade, a pílula pode acentuar esses sintomas”, diz Diego Tavares, psiquiatra e pesquisador especializado no diagnóstico e tratamento dos distúrbios do humor, de São Paulo. O medicamento não é considerado a causa do problema, mas ele a acentua se não for tratada.

COMPARTILHAR