6 sintomas do aborto espontâneo que toda grávida deve saber

Por Jessica Migala – Women’s Health EUA

Sintomas do aborto espontâneo
Foto Shutterstock

Vamos esclarecer uma coisa: ter um outro ser vivo dentro do seu corpo não é uma tarefa fácil, então é totalmente compreensível se sentir sempre em seu limite ou se preocupar o tempo todo com um aborto espontâneo.

Mas fique tranquila, porque você não está sozinha nessa. Segundo o American College of Obstetricians and Gynecologists (EUA), os abortos espontâneos acontecem em cerca de 10% das gestações. Na metade das vezes, eles acontecem por anomalias cromossômicas que podem ser prevenidas.

Já de acordo com um estudo de 2015 publicado na revista Obstetrics & Gynecology, 41% das mulheres entrevistadas que sofreram um aborto sentiram que fizeram algo errado. Muitas delas acreditaram (incorretamente) que levantar objetos pesados ou serem muito estressadas pode ter sido a causa a perda de seus bebês.

Leia mais

Pesquisa descobre o melhor alimento para uma gravidez saudável
É isso que acontece com a barriga de uma grávida de trigêmeos

Embora às vezes as mulheres possam sofrer abortos recorrentes – quando há duas ou mais perdas consecutivas na gravidez –, na maioria das vezes o aborto espontâneo é um evento isolado.

Ainda assim, é sempre importante ficar de olho em alguns sinais, como qualquer pontada, sangramento ou cãibras durante a gravidez. Se você está preocupada, certamente deve procurar seu médico, que poderá lhe dizer se você precisa ser examinada. Também vale dizer que notar algum alguns desses sinais de aborto precoce não significa que há algo de errado.

Dito isso, não faz mal informar-se sobre possíveis sinais. Aqui estão alguns fatores que devem ficar em alerta:

6 sintomas do aborto espontâneo que toda grávida deve saber

1. Você está sangrando muito

Embora, sim, o sangramento seja um sinal de aborto espontâneo, isso depende do tipo que você está enfrentando. “Como o óvulo fertilizado se enterra ou se implanta no útero, você pode ter algumas manchas de sangue”, explica Kecia Gaither, ginecologista obstetra (EUA). “Você também pode sentir sangramento por trás da placenta em desenvolvimento”, completa.

“Sangue vermelho vivo e intenso, no entanto, devem soar os alarmes”, aponta ela. Se a gravidez continuar depois de algum sangramento, precisa ser monitorada por um ginecologista, de acordo com a U.S. National Library of Medicine.

2. Você está vendo muito coágulos sanguíneos

Embora algumas hemorragias e manchas possam ser normais (ou seja, sem motivo para preocupação), a coagulação de qualquer tipo deve fazer com que você chame seu ginecologista. Alguns podem se tornar tão grandes quanto um limão, por exemplo.

Seu corpo também pode passar outro tecido (que se parece muito com sangramento intenso), ou um fluido vaginal rosa claro. De qualquer forma, se você está grávida e notar que algo diferente está saindo da sua vagina, é hora de ver um médico.

3. Você sente dores como na TPM

“Cólicas menstruais podem ser totalmente normais à medida que seu útero começa a se expandir”, diz Gaither. Contudo, outras vezes as cólicas podem ser um sinal de um aborto precoce. “Elas podem contrair o útero tentando expulsar a gravidez”, explica.

Sangramento e cólicas também podem ser sinais de outros problemas, como gravidez ectópica (quando um óvulo fecundado se fixa em algum lugar fora do útero – geralmente numa trompa de falópio). Então, se você estiver com esse sintoma, é bom visitar o médico.

4. Suas costas estão te matando

Assim como as cólicas, você também pode sentir uma dor na parta mais baixa das costas, que pode variar de leve a grave desconforto. Porém, novamente, isso também pode ser normal em uma gravidez saudável. O melhor conselho é entediante, mas verdade: fale sempre com o seu médico se estiver preocupado com os seus sintomas – eles estão aí para ajudá-la de todas as formas possíveis.

5. Seu obstetra não encontra um batimento cardíaco

Ok, isso não é um sintoma. Mas é porque às vezes não há sintomas em um aborto espontâneo. “Também pode ser tão simples quanto não se sentir mais grávida”, de acordo com a Planned Parenthood.

“Em outras situações, as mulheres podem ter uma “’gravidez inviável’”, diz Gaither. Isso acontece quando uma gravidez não progride, especialmente no primeiro trimestre. “Você pode notar que os sintomas que sentiu antes (náusea, por exemplo) desapareceram, embora eles não sumam até que os níveis hormonais diminuam”, completa.

6. Você está com a menstruação atrasada

“Se o seu período geralmente é como um relógio, mas chegou um pouco tarde desta vez (e você está fazendo sexo desprotegido), você pode ter passado por uma gravidez química”, diz Gaither. Isso geralmente acontece sem que você saiba (a menos que você esteja tentando fazer um teste de gravidez).

“Basicamente, uma gravidez química ocorre quando o óvulo e o espermatozoide se encontram, implantam e seu corpo produz o hormônio HCG, mas as coisas não se desenvolvem mais”, conclui a profissional.

Essas gestações químicas podem ser de 50% a 75% de todos os abortos espontâneos, segundo dados da American Pregnancy Association (EUA).