3 metas de saúde para você cumprir antes dos 30 anos

Por Madeleine Burry – Women’s Health EUA

Foto Shutterstock

Você está na faixa dos 20 anos. Isso significa que, por estar tudo bem, provavelmente ainda pensa nos detalhes de sua saúde física. E nós entendemos: sair com os amigos, trabalhar, estudar… Ainda há muita coisa acontecendo por aí.

Mas se você quiser continuar se sentindo ótima nos próximos anos, precisa de uma base sólida. Para começar a construir isso agora, recomendamos trabalhar em direção a três objetivos importantes e concluí-los antes dos 30. Aqui, nós apontamos cada um deles e fornecemos todas as informações necessárias para dar o pontapé inicial.

1. Primeira coisa: ter um plano de saúde

Consultas médicas em seus 20 e poucos anos geralmente não são algo frequente, mas isso não significa que você não deve contar com um plano de saúde.

O benefício: ter um seguro de saúde permite que você tenha um atendimento anual a um custo relativamente, se comparar com consultas particulares. “Além disso, poder fazer regularmente exames físicos dá a você e ao seu médico um indicador de sua saúde geral e um alerta sobre possíveis problemas que poderá enfrentar aos 30, 40 e além”, diz Adil Arabbo, médico de família em Detroit Medical Center Huron Valley-Sinai Hospital (EUA). “Pense nesses check-ups anuais em seus 20 anos como uma bússola apontando para como você deve avançar em termos de saúde.”

Leia mais

O vinagre de maçã realmente tem benefícios para a saúde?
Afinal, o peso da balança é importante para a saúde?

Há outro grande motivo para ter um seguro de saúde, mesmo se você estiver completamente saudável: acidentes. De quebrar um braço até precisar de pontos, os custos até mesmo de um atendimento relativamente simples em um centro de urgência ou no hospital podem afetar significativamente seu orçamento. Com um plano de saúde, é mais fácil obter o tratamento necessário.

Primeiros passos: claro, encontrar um plano não é a atividade mais divertida, mas vale muito a pena. E a tarefa não é tão complicada – você pode resolver isso em uma tarde ou em algumas horas.

Se o seu empregador fornecer seguro, veja com ele suas opções. Se tiver dúvidas, não seja tímido: fale com o seu representante de RH, ligue para a companhia de seguros para obter informações ou faça pesquisas online. Já se você está procurando sozinha, navegue pelo site para ver e comparar as opções do seu Estado e ligue para as empresas de saúde com algumas perguntas em mente.

2. Encontre uma rotina de exercícios que te faça bem

Encontrar um treino que você realmente goste – seja ioga em casa ou uma aula semanal de spinning – reduzirá as chances de você pular o seu treino quando o tempo estiver ruim, você estiver muito cansada ou se tiver com cólicas menstruais. (Todas nós já passamos por isso. Ugh!)

O benefício: além de ajudar a controlar seu peso e reduzir o risco de doenças cardíacas e alguns tipos de câncer, o National Institutes of Health (NIH) observa que os treinos regulares melhoram o humor e ajudam a controlar o estresse.

Mas esses benefícios só podem acontecer com atividades regulares. “Se você não gosta da sua rotina de exercícios e acha uma tarefa difícil, não vai conseguir ficar por muito tempo”, diz Daniel Destin, gerente do The Shipley Fitness Center at Newton-Wellesley Hospital (EUA).

Primeiros passos: qual é o truque para encontrar um exercício que você adora? Destin recomenda manter sua personalidade em mente. Os introvertidos e os amantes do tempo sozinhos podem preferir treinos individuais (correr, nadar e assim por diante), enquanto as pessoas mais sociais podem gravitar em direção à exercícios em grupo.

“Se você tem um horário difícil – de manhã cedo, tarde da noite ou horas imprevisíveis – tente se exercitar em casa com uma esteira, um elástico e uma bola de exercícios”, diz Destin. Mesmo que sejam só 20 minutos, já fará uma grande diferença!

3. Aprenda a cozinhar alguns pratos saudáveis

Comidas preparadas em restaurantes, juntamente com comida prontamente acessível de mercados, facilitam a responsabilidade de se alimentar. Contudo, esses alimentos são muitas vezes cheios de sódio e açúcar e não tão bons para você.

O benefício: quando você cozinha para si mesma, os estudos sugerem que você provavelmente vai ingerir menos calorias e também terá total controle sobre a qualidade dos ingredientes que está consumindo. Além disso, é significativamente mais barato. “Você pode comer saudável por uma pequena quantia de dinheiro se fizer isso em casa”, diz Kelly Springer, nutricionista e fundador da Kelly’s Choice (EUA).

Primeiros passos: se você é nova em culinária, mantenha as coisas simples. Springer – que admite que não gosta de cozinhar – segue o que chama de “poder de cinco”. Para cada refeição, inclua pelo menos três dos seguintes grupos de alimentos: proteínas, vegetais, laticínios, cereais integrais, frutas.