Reação alérgica misteriosa deixa mulher com rosto deformado

Por Redação WH

Foto Caters News Agency

Uma mulher de Essex, na Inglaterra, sofreu um susto daqueles ao ter uma reação alérgica misteriosa que a deixou com o rosto deformado. Há sete meses, quando aconteceu a primeira vez, Kelly Marsh, de 33 anos, viu seus lábios, olhos e rosto dobrarem de tamanho, além de ganhar diversas marcas pelo corpo.

Segundo o Daily Mail Online, ela foi diagnosticada com urticária espontânea crônica, que causa a erupção da urticária na pele sem qualquer causa conhecida. Devido a essa condição, Kelly chegou a jogar fora xampus, perfumes e detergentes em pó, e restringiu sua dieta a arroz, legumes e frango. Ainda assim, nada adiantou.

Leia mais

Condição grave faz jovem ficar com olhos roxos e parecer ter sido espancada
Condição rara faz jovem ficar com a boca duas vezes maior que o normal

Foto Caters News Agency

“Eu não sei o que causa isso, mas está afetando tudo. É como se eu fosse prisioneira da minha própria pele”, lamentou. “Eu realmente não consigo encontrar o motivo. Mudei o sabão em pó, fiz uma dieta com comida ‘sem graça’. Contudo, o que provoca a reação num dia não é o mesmo que no outro.”

Os efeitos da alergia foram tão severos que seu filho, de 10 anos, chegou a ficar com medo de seu rosto em uma ocasião. “É difícil explicar sem chorar. Você fica com coceiras e queimando, incapaz de ir a qualquer lugar, comer ou até dormir. Eu não desejaria isso nem para o meu pior inimigo.”

A primeira reação alérgica

Há sete meses, Kelly ignorou a primeira vez que começou a ter sintomas, por se tratar apenas de um pequeno inchaço em sua pele. Contudo, na manhã seguinte seu rosto estava inchado de uma proporção reconhecível. “De repente, meus lábios, olhos e todo o rosto estavam inchados. Mandei uma foto para minha chefe explicando por que não podia ir ao trabalho e ela perguntou: ‘Quem é essa?’”

Foto Caters News Agency

Graças ao uso de anti-histamínicos, em alguns dias a reação foi embora. Contudo, meses depois, a alergia voltou e ela precisou ser hospitalizada. Seus sintomas duraram dois meses, com Kelly lutando contra a coceira das feridas e dor que só poderiam ser aliviadas com um banho gelado.

Leia mais

Mulher descobre ter alergia ao sol após perder visão e cabelo
Jovem tem alergia a suas próprias lágrimas

Agora, quando ela sofre uma reação, precisar procurar tratamento hospitalar para esteroides e um anti-histamínico – o qual também toma em casa. “Os anti-histamínicos me deixam tão sonolento que, quando eu tomo, durmo metade do dia e não consigo dormir à noite.”

Diagnóstico: urticária espontânea crônica

Segundo a British Association of Dermatologists, a urticária espontânea crônica, por definição, dura mais de seis semanas. Em geral, é um problema comum e afeta cerca de 20% das pessoas em algum momento de suas vidas.

Um tratamento de injeção biológica, chamado Omalizumab, foi recentemente aprovado para os pacientes mais severamente afetados, disponível apenas em clínicas especializadas na Inglaterra.

Na esperança de poder usar o remédio e voltar à vida normal, Kelly passou a fazer um diário dos sintomas. “As pessoas lutam para entender por que os médicos não podem apenas curar esse problema. Eu tentei de tudo o que podia.”