Listamos aqui tudo que você precisa saber sobre piercing no clitóris

Por Hannah Rimm – Women’s Health EUA

Piercing no clitóris
Foto Shutterstock

Algumas mulheres podem tentar melhorar suas vidas sexuais com um brinquedo novo ou uma posição sexual maluca. Já outras preferem colocar um piercing no clitóris.

Sim, há rumores de que ter algum “acessório” lá embaixo pode trazer alguns benefícios quentes. Ou, pelo menos, dar-lhe um segredo sexy dentro de suas calças.

Leia mais

O que é o capuz do clitóris e como ele afeta o orgasmo feminino?
4 orgasmos que toda mulher deveria ter

Se isso soa como uma boa ideia – ou se você tem muitas dúvidas sobre –, é isso que você precisa saber para fazer um piercing corretamente.

O que é um piercing de clitóris, exatamente?

A maioria dos piercings clitorianos, na verdade, não ficam no clitóris, mas sim em uma pequena aba da pele acima do clitóris, chamada capuz do clitóris.

Julia Potter, diretora médica associada de medicina adolescente na Universidade de Boston (EUA), adverte que “um piercing clitoriano pode aumentar a sensibilidade excessivamente” e até causar danos permanentes no nervo. Por isso que os piercings de capuz clitorianos são mais populares.

Falando a real: quanto dói?

A resposta curta é: depende. “A percepção de dor de todos é diferente e muitas vezes ela é influenciada pelo quão relaxada a pessoa está”, explica a profissional. “Depende de quanto os estímulos dolorosos são temidos ou desejados.”

Portanto, se você é viciada em adrenalina, provavelmente ficará bem. Já se for uma pessoa que tem medo de agulhas, pode não ser tão agradável.

Ok, mas é seguro?

Se você fizer um piercing no capuz do clitóris (e não o clitóris mesmo) e usar uma jóia licenciada, o risco é o mesmo de outros piercings. “O tecido vaginal tem bom suprimento de sangue e cicatriza bem”, explica Potter. Contudo, “os riscos incluem infecção e formação de tecido cicatricial que poderia bloquear a uretra e obstruir a micção”.

Ela também acrescenta que você pode ter uma reação alérgica à jóia – especialmente se for feita de níquel. Opte pelo aço cirúrgico quando possível.

“Para manter o piercing livre de infecções, limpe-o regularmente com solução salina e seja gentil com a área ao curar”, recomenda Jamie Stevens, médico nos EUA. Ele também recomenda seguir as instruções de cuidados posteriores da Association of Professional Piercers (https://www.safepiercing.org/aftercare.php). “Além disso, você deve sempre “urinar após a limpeza do piercing”, já que o xixi é um esterilizador natural”, completa ele.

Mas isso afetará minha vida sexual?

Todos os corpos são diferentes, mas algumas pessoas experimentam aumento do prazer sexual e da libido depois de fazer um piercing lá embaixo. Stevens explica que depende do tipo de piercing no capuz clitoriano. “Os piercings verticais do capuz são mais propensos a produzir estimulação sexual aumentada do que os horizontais, dada a maneira como eles se encontram contra as partes sensíveis do órgão.”

Apenas tenha em mente que, enquanto o piercing cura, você deve “usar barreiras durante o sexo”, diz Steven. Ou seja, não deixe de usar preservativos para sexo com penetração e outras proteções para sexo oral. Isso evitará que o sêmen ou a saliva irritem a região perfurada.

Além disso, Potter acrescenta que há um pequeno risco de o piercing ser puxado ou enroscar em algo durante o sexo. Portanto, tenha (bastante!) cuidado lá embaixo.