Deixa fluir: 4 exercícios de ioga para recuperar o astral

Estudos comprovam que atividades do tipo mindfullness ajudam a acabar com a ansiedade, fadiga e até mesmo depressão

Foto: Shutterstock

Por Marissa Gainsburg

Pesquisas mostram que neste exato momento – sim, enquanto você está segurando esta revista – os níveis de serotonina (responsável por estabilizar o humor) no seu cérebro estão caindo.

Para evitar, tire a poeira do tapete de ioga. Vários estudos comprovam que atividades do tipo mindfullness, ou seja, que a fazem focar no momento, estão ligados a um nível mais baixo de cortisol (hormônio do estresse) e mais alto de serotonina, além de ajudarem a acabar com a ansiedade, fadiga e até mesmo depressão. “Ioga é um tipo de relaxamento ativo, que permite que você entre em contato consigo mesma e tome responsabilidade pela maneira como está se sentindo”, diz a instrutora de ioga norte-americana Mandy Ingber, que desenvolveu a rotina a seguir para levantar os ânimos. “Ao se mover junto à sua respiração, você energiza o corpo todo, melhorando seu humor.”

Considere essa rotina a solução instantânea para quando você estiver se sentindo irritada. A sequência se inicia com um exercício de respiração para regular o sistema nervoso central, e então passa para três alongamentos. Alterne entre a segunda e terceira postura 2 ou 3 vezes e então finalize com a quarta. Faça a rotina ao menos 3 vezes por semana. Namastê.

Respiração de narinas alternadas

Foto: Beth Bischoff

Sente em “posição do índio”, com as pernas cruzadas e coluna reta. Use o dedão direito para fechar a narina do mesmo lado e então inale por 4 segundos pela narina esquerda. Feche a narina esquerda com o dedo indicador da mão direita e então expire pela narina direita por 8 segundos. Faça o mesmo com o outro lado. Essa é uma repetição, continue alternando os lados até completar 7.

> Essa técnica regula os dois lados do cérebro: o esquerdo (responsável pelo vigor) e o direito (pela sensação de calma). Resultado? Sua mente fica relaxada e o corpo energizado.

 

Pinça

Foto: Beth Bischoff

Fique com os pés paralelos e um pouco mais afastados que a largura dos seus quadris, dobrando muito levemente os joelhos. Dobre o tronco de encontro com suas pernas, levando o peito o mais perto que conseguir dos membros inferiores. Vá intensificando o alongamento com cada expiração, chegando cada vez mais perto do chão. Segure a posição por até 60 segundos (10 respirações lentas) e então flexione os joelhos para voltar à posição de pé.

> A posição relaxa o sistema nervoso e os ombros, local onde tendemos a segurar tensão.

 

Meia lua

Foto: Beth Bischoff

Fique com os pés unidos e virados para lados opostos, o direito para a direita e o esquerdo para a esquerda. Alcance seu pé esquerdo com o braço de mesmo lado e suba os quadris para a direita, então encoste seus dedos esquerdos no chão a cerca de 30 cm do seu pé. Dobre seu joelho esquerdo e jogue o peso na mão esquerda enquanto leva a perna direita para cima, estendendo a esquerda ao mesmo tempo. Aponte a mão direita para o teto e segure a posição por 30 segundos antes de alternar o lado.

> Uma pose desafiadora que abre quadril e peito e força você a pensar no agora, já que exige toda sua atenção (para que você não se desequilibre e caia).

 

Pernas para cima

Foto: Beth Bischoff

Sente-se de costas para uma parede, com as penas retas a sua frente. Mantendo a posição, vá rotacionando o corpo de maneira que o tronco se deite no chão e as pernas se apoiem na parede, deixando o bumbum o mais próximo dela que conseguir. Feche os olhos e mantenha essa pose por pelo menos 5 minutos enquanto relaxa.

> Finalize com uma posição de baixo impacto para levar o sangue ao coração, estimulando o fluxo de oxigênio para animar seu organismo.