Dieta do Tipo Sanguíneo realmente pode ajudar a emagrecer?

Por Korin Miller - Women's Health EUA

Dieta do Tipo Sanguíneo
Foto Shutterstock

Uma nova dieta chamada Dieta do Tipo Sanguíneo diz que é importante comer alimentos específicos para a sua química corporal. A proposta é que isso ajuda a perder ou manter um peso saudável e diminui seus riscos de doenças crônicas. Mas será que realmente é uma boa opção para quem quer emagrecer?

Diferentes tipos sanguíneos = diferentes necessidades

A dieta foi fundada por Peter D’Adamo, um médico neuropático dos Estados Unidos. A teoria é que seu tipo sanguíneo é um fator genético importante que influencia diversas áreas da sua saúde. Sabendo qual ele é, você pode comer e até praticar exercícios físicos na versão mais saudável para você. Eis as recomendações para cada tipo:

Aqueles do tipo A devem:

– Seguir uma dieta vegetariana;

– Comer comida pura, fresca e orgânica;

– Praticar hatha yoga, tai chi e meditação para ajudar a diminuir o nível de estresse.

Aqueles do tipo B devem:

– Evitar milho, trigo, lentilhas, tomates e amendoins, já que eles supostamente mexem com seu metabolismo e fazem você ganhar peso;

– Evitar frango (D’Adamo diz que o alimento aumenta as suas chances de derrames cerebrais e distúrbios de imunidade);

– Comer carneiro, ovelha, coelho, vegetais verdes, ovos e laticínios de baixa-gordura;

– Praticar tênis, artes marciais, bicicleta, escalada e golfe para ser mental e fisicamente ativo.

Aqueles do tipo O devem:

– Evitar carboidratos simples e grãos. “Eles possuem níveis mais altos de acidez estomacal e essas comidas levam à inflamação”, segundo D’Adamo;

– Praticar exercícios que foquem nos sistemas cardiovasculares e musculares, como corrida.

Aqueles do tipo AB devem:

– Evitar cafeína e álcool, especialmente em situação estressantes;

– Comer tofu, especiarias marinhas, laticínios e vegetais verdes e evitar carnes defumadas (já que elas aumentam suas chances de câncer de estômago, segundo o médico);

– Fazer refeições menores e mais frequentes;

– Praticar uma combinação de exercícios calmantes e intensos, como correr ou pedalar por quatro dias e fazer yoga ou tai chi por dois.

É seguro?

Sim, segundo Sonya Angelone, representante da Academy of Nutrition and Dietetics (EUA), já que, no geral, a dieta recomenda coisas saudáveis para qualquer um dos tipos e não elimina grupos alimentares como um todo.

Ajuda mesmo a perder peso?

Dado que a dieta recomenda que qualquer um dos tipos evite comida processada e coma de maneira saudável, você pode sim perder peso. “Ela foca em comidas reais e saudáveis e a coloca em uma rotina, em vez de deixar você seguir seu comportamento ordinário que pode te levar a ganhar peso”, diz Julie Upton, co-fundadora do órgão Appetite for Health (EUA), sobre comer de maneira saudável. “Você pode ver resultados em apenas uma semana, dependendo do que você comia antes”, reforça Julie.

Leia mais

3 cuidados com a dieta low carb
As 4 melhores dietas para as amantes de carboidratos

Isso é ótimo, mas não há nenhuma evidência científica que diz que o pensamento por trás dessa dieta (diferentes tipos sanguíneos responder a diferentes estímulos) é legitimo. De fato, há estudos científicos que afirmam que isso é mentira. Uma pesquisa publicada no periódico internacional PLOS ONE analisou o tipo sanguíneo de 1500 voluntários e os passou uma rotina baseada na Dieta do Tipo Sanguíneo. Ela não descobriu nenhuma relação entre o tipo do sangue e os benefícios de comer de acordo com a dieta do D’Adamo.

Ou seja, você pode perder peso com ela, mas apenas porque ela encoraja a comer bem. “Se você gosta das comidas indicadas pela dieta, não há porque não tentar. Mas se não é o caso, deixe para lá”, indica Julie, já que, então, vai ser mais difícil segui-la.

“Os princípios de se ter uma dieta a base de plantas e grãos, com pouco açúcar quantia moderada de proteína funciona para basicamente todo mundo que quer perder peso – sem truque nenhum”, diz Julie.

Conclusão: A Dieta do Tipo Sanguíneo ajuda a perder peso, mas não porque seu tipo impacta no que você deveria comer – apenas porque ela recomenda exercícios e uma alimentação saudável.