Corrida: como evitar a sensação de pernas cansadas?

Por Thieny Molthini

Saiba o motivo desse cansaço e formas de evitá-lo

corrida pernas cansadas womens health

Corrida: existe alguma técnica para melhorar a sensação de pernas cansadas durante e após a corrida?

Você perguntou e a WH Brasil conversou com a médica Alessandra Masi, ortopedista, traumatologista do esporte e pós-graduada em fisiologia, de São Paulo, para saber a resposta. De acordo com a especialista, a sensação de pernas cansadas (ou pesadas) acontece por conta de algumas situações que levam à fadiga, mas possíveis de serem evitadas ou amenizadas.

Diminuição de potência energética

“Quando a energia glicogenêtica do atleta está acabando durante uma prova, os músculos não são capazes de aguentar esforços intensos, obrigando o atleta a diminuir o ritmo. Para minimizar esse sintoma de fadiga, o atleta pode ingerir mais reserva de glicogênio em uma dieta específica, com alto teor de açúcar, três ou quatro dias que antecedem a prova.”

Hipertermia

“A temperatura corpórea do atleta sobe durante a atividade de esforço. Para manter o nível fisiológico da temperatura, o corpo produz calor e libera em forma de suor também pela musculatura. Por sua vez, o sistema nervoso é sensível a tal mudança de temperatura provocando um desarranjo neurológico, o que faz com que o atleta comece a se sentir fraco e desorientado.”

Desidratação

“Com o aumento da temperatura, o corpo começa aumentar o nível de suor para manter a temperatura em níveis fisiológicos. Esse aumento da sudorese faz com que o atleta perca água e sais minerais podendo, em provas de longa distância, perder de 3-6 litros de água. O atleta começa a correr mais lentamente e sentir muita fraqueza. Porém o pior é a alteração cardiovascular, a água começa a diminuir no plasma levando a uma redução da circulação e consequentemente da oxigenação muscular causando fraqueza intensa. Por isso a importância da boa hidratação pré e durante a prova.”

Fadiga mental

“Essa sensação de cansaço pode ocorrer mesmo quando pensamos, por exemplo, na prova de longa distância que temos pela frente. O sistema nervoso é solicitado e também gasta energia. Por isso que manter a mente focada é essencial. Para isso, recomenda-se técnicas de relaxamento para evitar tal fadiga mental.”

Formação de acido lático

“Ele é acumulado no músculo durante esforços intensos ou corridas anaeróbicas. Normalmente o corpo queima energia com a ajuda do oxigênio. Quando o corpo está em esforço intenso ele pode queimar energia sem oxigênio suficiente acumulando substâncias tóxicas, no caso da musculatura, em forma de ácido lático. Se o atleta diminuir o ritmo, o oxigênio consegue se ligar a essas substâncias e ser eliminado pelo suor. Com o acúmulo de ácido lático, o atleta é obrigado a diminuir o ritmo pela sensação de fadiga principalmente nas pernas. Uma boa preparação, respeitando o limite do corpo, ajuda.”

COMPARTILHAR