5 coisas nojentas que podem acontecer com seus pés

Por Cassie Shortsleeve – Women’s Health EUA

5 coisas nojentas que podem acontecer com seus pés
Foto Shutterstock

Os pés não costumam ser considerados a parte mais limpa do corpo. Andar descalça, usar tênis suados e esquecer de lavá-los no chuveiro (junto com as pernas) são só algumas coisas nojentas que, provavelmente, você já fez. Então, não seria um choque se outras também acontecessem!

“Não se preocupe. A maioria dos problemas que surgem nos seus pés é totalmente normal e tratável”, garante Brian Fullem, podólogo e autor de The Runner’s Guide to Healthy Feet and Ankles (Guia do Corredor para Pés e Tornozelos Saudáveis).

A seguir, ele descreve alguns dos problemas mais comuns (e nojentos!) nos pés e como se recuperar deles.

1. Pele crescendo em volta da unha

Foto Getty Images

Quando sua pele começa a crescer nas laterais da unha, causando vermelhidão e desconforto, você tem uma unha encravada. Existem dois tipos principais de unhas encravadas, de acordo com Fullem: aquelas causadas pelo corte inadequado e aquelas que ocorrem naturalmente.

Para evitar a unha encravada, sempre corte a unha levemente arredondada. E não corte nos cantos. “Muitas vezes, fica uma borda afiada que vai crescer na pele e isso pode causar uma infecção”, diz Fullem.

“Se isso aconteceu do nada, mergulhe seu pé em água morna e sais de epsom por 10 minutos e aplique pomada antibiótica duas vezes ao dia”, ele sugere. Já se isso é recorrente, um podólogo pode ser uma boa opção para cortar suas unhas profissionalmente.

Leia mais

Os 10 vídeos de pelos encravados mais intensos de todos os tempos

Parece estar predisposta a esse problema, mesmo cortando as unhas corretamente? Um podólogo pode realizar um procedimento chamado de matrizectomia parcial, que remove permanentemente uma parte da lateral da unha. “A área drenará e ficará levemente dolorida por algumas semanas após o procedimento, mas o resultado final, se for bem sucedido, é a eliminação de futuras unhas encravadas”, completa Fullem.

2. Unhas espessas e descoloridas

Foto Getty Images

Se as unhas dos pés estiverem super espessas, grosseiras e causarem dor, é provável que você tenha um fungo. “O fungo na unha é conhecido como onicomicose”, diz Fullem.

Sim, isso soa nojento, mas a boa notícia é que o fungo não é uma ameaça à sua saúde e não se espalhará para outras partes do corpo, segundo o profissional. Embora não existam curas para o fungo durante toda a vida, Fullem observa que a cada seis a nove meses, a unha é completamente substituída por uma nova. No entanto, vale a pena notar que a nova também pode ser infectada. “Pulverizar um pouco de spray antifúngico em seus sapatos e em seus pés pode ajudar a prevenir este problema”, diz ele.

3. Unhas pretas

Foto Getty Images

Este é um problema muito comum entre corredores e dançarinos. “As unhas podem apertar no fim dos sapatos, criando uma bolha de sangue sob a unha, que lhe dará a aparência preta”, explica Fullem.

“Se você ver parte da sua pele borbulhando na ponta da unha, esterilize uma agulha e perfure a bolha para liberar um pouco do fluido”, orienta o especialista. Isso deve aliviar a dor, ele observa. Não pode fazer você mesma? Seu podólogo pode. Fullem diz que quase sempre drena bolhas de sangue por causa do alívio que traz, mas diz que fazer isso não é 100% necessário.

“Apenas lembre-se: não tire a unha”, diz ele. Como já está provavelmente separada do tecido por baixo, ela está “morta” e vai cair ou ser empurrada para fora pela nova unha que começou a crescer por trás dela.

E quando a unha cair, a indicação do profissional é aplicar uma pomada antibiótica para evitar o crescimento de bactérias. Você também pode mergulhar os pés em água morna e sais de epsom. “Idealmente, a unha vai voltar normalmente”, diz ele. “Mas deve demorar de seis a nove meses para crescer completamente.”

Marque uma consulta com um podólogo se notar qualquer vermelhidão diferente ou se tiver mais dor. “Estes são sinais de uma infecção bacteriana que pode exigir antibióticos orais.”

4. Crescimento de uma pele mais grossa

Foto Getty Images

Percebendo alguns inchaços “carnudos” em seus pés? Você provavelmente tem verrugas plantares. “Eles não são tão diferentes das verrugas de outro lugar do corpo”, diz Fullem.

“As verrugas são causadas pelo vírus verrca vulgaris e podem se multiplicar e se espalhar para outras partes do corpo – isso é conhecido como fenômeno de Koebner”, explica o profissional. “Como em um resfriado, você é infectado por alguém que já tem o vírus”, completa.

Leia mais

Mulher fica com língua peluda e preta após tomar antibiótico

Infelizmente, a maioria das verrugas não responde bem ao tratamento. “Nos EUA, toda a medicina das verrugas é vendida sem receita e não passa de uma concentração fraca de ácido salicílico, que não funciona bem na parte inferior do pé devido à espessura da pele”, explica o profissional.

“Podólogos, no entanto, podem realizar excisões e também prescrever tratamentos tópicos, injetáveis e orais”, observa ele. A vitamina A, por exemplo, ajuda a pele a se renovar mais rapidamente e pode afetar o vírus, enquanto o zinco ajuda o corpo a se imunizar.

5. Pés rachados e com sangramentos

Foto Getty Images

Isso não é necessariamente um sinal de que você precisa usar mais hidratante. Pelo contrário, é uma característica marcante da tinea pedis, também conhecida como pé de atleta.

Trata-se de uma infecção fúngica que pode causar vermelhidão, descamação e hemorragia nas solas. “O fungo requer três elementos para se desenvolver na pele: escuridão, calor e umidade”, diz Fullem. Pense: o vestiário de sua academia, chuveiros e azulejos ao redor da piscina.

Felizmente, o problema responde bem a cremes e loções de uso tópico. Se você está sofrendo, experimente um creme antifúngico uma ou duas vezes por dia durante um mês.

Não percebe algum progresso? Ataque a causa do fungo. “Eliminar a umidade é o mais fácil de realizar”, aponta o especialista. Ele sugere borrifar um antitranspirante em seus pés, sempre secando bem antes de colocar suas meias e sapatos, e usando meias feitas de tecidos que absorvem a umidade dos seus pés.