Benefícios do amendoim: 4 motivos para adicioná-lo ao cardápio

Por Ana Paula Ferreira

Créditos: Shutterstock

Por mais que seja considerado por muitas pessoas um vilão para quem quer emagrecer, o amendoim é um alimento fonte de fibras e um verdadeiro aliado do corpo saudável, já que oferece uma série de benefícios ao organismo.

De acordo com Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom, de São Paulo, essa leguminosa é rica em gorduras boas como o ômega-3, ajuda a diminuir a inflamação no corpo, protege o coração contra doenças cardíacas e ainda auxilia no funcionamento regular do intestino. Além disso, é composta por vitaminas e minerais, incluindo vitamina E e vitaminas do complexo B, e pode ser consumida de diversas formas.

Se você quer entender melhor por que deveria adicionar o amendoim à sua rotina alimentar, veja abaixo outros benefícios listados pela profissional:

1. Contribui para a perda de peso

Por conter uma combinação de três macronutrientes – gordura, proteína e carboidrato –contribui para uma refeição completa. “Ele ativa o centro cerebral que controla nossa saciedade e faz com que a fome demore mais para aparecer”, pontua Cyntia.

2. Reduz o risco de diabetes

De acordo com uma pesquisa publicada no Journal of the American Medical Association, ingerir o alimento pelo menos 5 vezes por semana – em uma quantidade de 2 colheres de sopa de manteiga ou creme de amendoim – pode auxiliar na redução do risco de desenvolver diabetes em quase 30%.

Leia mais
Conheça 7 benefícios do vinho
Abacate é bom para emagrecer?
Entenda por que os produtos lácteos podem ser bons para o organismo

3. Ajuda a prevenir câncer

Devido à presença de algumas substâncias como fitoesteróides, resveratrol, ácido fítico e ácido fólico, a leguminosa pode ajudar na prevenção do câncer de cólon, que é o terceiro câncer mais comum do mundo e um dos mais letais.

4. Protege o sistema nervoso

O amendoim é uma excelente fonte alimentar para garantir o suprimento adequado de vitamina B3, também conhecida como niacina. “O consumo regular dessa substância pode ajudar na proteção contra o desenvolvimento de doenças como o Alzheimer e o declínio cognitivo que se apresenta com o avanço da idade”, explica Cyntia.