O que fazer se o absorvente interno ficar preso dentro de você

Por Elizabeth Bacharach – Women’s Health EUA

Absorvente interno ficar preso
Foto Shutterstock

Todos estes anos menstruada te tornaram uma especialista em absorvente interno, certo? Bom, exceto por aquele momento (de parar o coração!) em que você vai tirá-lo e… Cadê ele?

Primeiro respire. Isso é mais comum e muito menos assustador do que você imagina. “Na maioria das vezes, a mulher simplesmente esquece que o absorvente está lá ou coloca um segundo, esquecendo o primeiro”, diz Jessica Kiley, professora e chefe de obstetrícia e ginecologia da Feinberg School of Medicine da Northwestern University (EUA).

Mais uma boa notícia: o absorvente interno não tem para onde ir. “A vagina tem apenas três ou quatro polegadas de profundidade, e a abertura do colo do útero é muito pequena para permitir a passagem dele”, diz Kiley. Então, ele nunca será perdido. Ainda assim, evite ao máximo esse tipo de situação.

Como sei se estou com um absorvente interno perdido?

Um corrimento pode lhe dar uma dica: se ele está um amarelo espesso ou marrom – sim, mesmo quando estiver menstruada – isso pode significar que você deixou um absorvente lá.

“Isto acontece principalmente associado a sintomas como cheiro forte e cólicas abdominais”, diz Jessica Shepherd, ginecologista obstetra e cirurgiã ginecológica no Baylor University Medical Center (EUA).

Leia mais

Jovem morre de doença causada por absorvente interno. Entenda
Por que meu sangue da menstruação está preto?

Você pode até sentir uma sensação de pressão, graças ao fato de o absorvente estar mais profundamente alojado ou porque você colocou outro.

Caso isso aconteça, você precisa retirá-lo o mais rápido possível. Mas ter uma combinação desses sintomas, além de febre, náusea, vômito ou erupção no corpo pode indicar algo mais sério, como a Síndrome do Choque Tóxico, que ocorre quando as bactérias entram na corrente sanguínea. Embora isso seja raro, quanto mais tempo você ficar com um absorvente interno (como, por exemplo, mais do que as oito horas recomendadas), maior o risco de ter este problema. Um motivo extra para você ficar de olho nele!

Ok, então o que faço se o absorvente interno ficar preso?

Não entre em pânico – sério. Seus músculos se contraem quando você está ansioso, mesmo os que estão lá embaixo, e isso pode dificultar a localização e remoção.

Você mesma pode retirá-lo. Os profissionais recomendam agachar-se sobre um vaso sanitário ou ficar em pé com um pé apoiado na tampa do vaso sanitário ou na borda da banheira, de modo que a pélvis fique inclinada, Dessa forma será mais fácil encontrar o absorvente.

Com as mãos limpas (e corte as unhas, por favor!), insira um dedo e delicadamente busque-o ao redor do canal vaginal. Ao encontrar, segure e puxe levemente. “Não se preocupe, você não se machucará nem causará nenhum dano ao encontrá-lo e tirá-lo”, diz Kiley, que recomenda ter um lubrificante por perto para facilitar o processo.
Uma vez que o absorvente esteja fora, Shepherd indica evitar a ducha. Em vez disso, lave sua vagina apenas para limpar qualquer sangue ou secreção. Em um dia, você deve estar livre de sintomas e voltar ao normal.

Bem, e se eu não conseguir encontrá-lo?

Vá em frente e ligue para seu médico. Não há nada para se envergonhar – eles vêem esse tipo de coisa o tempo todo. Vantagens de ter uma ajuda especializada? Eles têm uma visão frontal em comparação com, bem, quase nenhuma visão ao fazer isso sozinha. “Além disso, seu ginecologista tem todas as ferramentas necessárias para retirar”, diz Shepherd.

Outro motivo para fazer uma visita? Agravamento dos sintomas, especialmente quando febre, dor ou mau cheiro entram em ação. Claro que é raro, mas, novamente, a Síndrome do Choque Tóxico não é brincadeira. Então, saia do Dr. Google e procure um profissional.