9 dicas para ter o seu primeiro orgasmo

Por Micaela Mackenzie

Porque nunca ter experimentado um orgasmo é mais comum do que imagina

Em uma cultura que fala tanto sobre sexo – e, cada vez mais, empoderamento feminino entre quatro paredes – é fácil afirmar que não apenas todo mundo está praticando, como também tendo orgasmo a todo o momento. Mas de acordo com um estudo recente do periódico internacional Archives of Sexual Behavior, apenas 65% das mulheres conseguem atingir o ápice durante a relação sexual. Ou seja, 25% das mulheres não conseguem ter orgasmos com sexo.  Além disso, muitas delas nunca chegam ao clímax.

“Se você nunca teve um orgasmo, examinar potenciais inibidores pode ser extremamente útil”, afirma Kat Van Kirk, Ph.D., especialista certificada em sexo e relacionamento e autora do livro “The Married Sex Solution: A Realistic Guide to Saving Your Sex Life” (“A solução para o sexo no matrimônio: um guia realista para salvar a sua vida sexual”, em tradução livre). Isso pode partir de algum tipo de insegurança, problemas de intimidade até efeitos de medicamentos que impactam a libido. (Se você está lidando com algum tipo de trauma sexual, ou sente alguma dor física, converse com um médico ou terapeuta).

Para te ajudar a descobrir como finalmente ter um orgasmo, conversamos com especialistas no assunto. Siga essas dicas para um fim certeiro.

1Comece sozinha

“Você pode aprender muito sobre você se masturbando”, afirma Ian Kerner, terapeuta especialista em sexo e relacionamento e autor do livro “She Comes First” (“Ela goza primeiro”, em tradução livre). Se nunca atingiu o orgasmo, comece se conhecendo sozinha. Mas não faça do clímax o seu objetivo. Em vez disso, “use o tempo para se tocar, se dar prazer e perceber o que está acontecendo fisicamente, emocionalmente e mentalmente”, aconselha o especialista.

2Explore e fantasie

Não vá direto ao ponto. Tente explorando diferentes partes do seu corpo com as suas mãos, brinquedos eróticos ou acessórios, como penas e vendas para os olhos, sugere Van Kirk. O mesmo vale para quando estiver com um parceiro.

Ao mesmo tempo, tente também imaginar diferentes fantasias sexuais, para ver o que funciona para você. “Esteja aberta para fantasiar, ler algo erótico, assistir filmes pornôs”, afirma Kerner. “Crie as condições corretas para criar sua excitação física e mental.”

3Aproxime-se do seu clitóris

“Quase 80% das mulheres respondem a estímulos no clitóris”, afirma Van Kirk. “Não é tanto a questão de encontro o clitóris, mas de descobrir quais tipos de estímulos nessa região funcionam melhor para você.” De acordo com Van Kirk, pesquisas mostram que a maioria das mulheres sente mais prazer com a estimulação indireta do clitóris. “Na realidade, o clitóris continua abaixo de cada lado dos lábios, como o formato de um ossinho da sorte”, diz Van Kirk. “Estimular essa área, bem como a parte de cima ou ao redor da glande do clitóris pode ser mais prazeroso para a maioria das mulheres.” Ela afirma ainda que se o clitóris não for o caminho, pode ser o ponto G ou a estimulação da vagina.

4Escute o seu corpo

Enquanto você explora, repare no que, exatamente, funciona ou não. Por exemplo, se um vibrador não te faz sentir nada, exceto uma sensação estranha, descarte essa opção e tenta algo que estimule o clitóris gentilmente. “É pela prática que a gente aprende formas de repetir bons resultados”, afirma Van Kirk. Quando estiver pronta para tentar um orgasmo com o seu parceiro, vocês vão querer descobrir como funciona. “Seu parceiro pode ser apto para te ajudar, mas cabe a você saber a que estímulos você responde.”

5Repense as suas angústias

A ansiedade geralmente tem envolvimento com a incapacidade para o orgasmo – mesmo se for um problema físico, o estresse para atingir o orgasmo só vai dificultar ainda mais o processo. “Entenda a ansiedade que envolve esse momento e o que isso está desencadeando. Você está preocupada de não ser boa o suficiente na cama? Acha que será egoísta? Que atingir o orgasmo vai demorar muito? Repense essa ansiedade. A sua excitação precisa ser maior que a ansiedade”, diz Van Kirk. Se for muito difícil refletir sobre isso, procurar um terapeuta pode ajudar a chegar à raiz do problema.

6Peça o que você quer

Quando conseguir atingir o prazer sozinha, comunique seu feito ao parceiro. “Se não for um papo fora da cama, use estratégias verbais curtas (como “mais forte” ou “mais rápido”), dê pistas físicas, como gemidos. Também vale arquear as suas costas ou com as suas mãos. Você precisa comunicar seus desejos”, ela explica.

7Seja fiel aos seus valores

Segundo Kerner, saber o que te faz bem vai além das questões físicas. “Você tem que ser fiel aos seus valores a respeito do sexo.” Isso abrange tudo vocalizando desde a maneira como gosta de ser tocada (estimulação interna e externa) até defender o tipo que sexo que você quer ter. Por exemplo, se o seu valor sexual é fazer sexo com um parceiro que você ame e que te ame também, pode ser mais difícil atingir o orgasmo com sexo casual.

8Não se esqueça do lubrificante

“Lubrificante pode ser o diferencial entre ter um orgasmo ou não”, afirma Van Kirk. “Nunca se esqueça de um bom lubrificante, mesmo se acha que tem lubrificação por conta própria.”

9Pare de tentar

“Quanto mais você está focando para que algo aconteça, menor a probabilidade disso acontecer”, afirma Kerner. Então tente relaxar e eliminar a ideia “tenho que ter um orgamos” da sua lista de metas. “Isso é fácil de dizer, mas se puder praticar, isso permitirá que você se concentre na sensação e se divirta”, pontua Van Kirk. “Estresse por não ter orgasmo não vai te ajudar a ter um.”

COMPARTILHAR